Notícias
ACS/MRE
fapesp

USP homenageia Celso Lafer

Mônica Pileggi - Agência Fapesp - 02/09/2011

Celso Lafer, presidente da FAPESP, recebeu a Medalha Armando de Salles Oliveira da Universidade de São Paulo (USP). A entrega foi feita pelo reitor João Grandino Rodas durante cerimônia na Sala do Conselho Universitário da instituição na terça-feira (30/08).

A medalha foi instituída pela USP em 2 de outubro de 2008 e leva o nome do governador do Estado de São Paulo que assinou, em 1934, o decreto de criação da universidade.

É a mais alta honraria da instituição e tem por finalidade homenagear pessoas, entidades e organizações - nacionais ou estrangeiras - que contribuíram de modo excepcional e decisivo para a valorização institucional, cultural, social e acadêmica da USP.

Lafer foi saudado pelo diretor do Instituto de Ciências Biomédicas da USP, Rui Curi, que destacou o papel de Armando de Salles Oliveira no desenvolvimento da educação no Estado de São Paulo ao criar escolas e a USP durante sua gestão (1933-1937).

Curi ressaltou também a história acadêmica e profissional do presidente da FAPESP, que recebeu a medalha "por sua trajetória irretocável como professor, acadêmico, pesquisador, intelectual do direito e filósofo, como referência do direito internacional e da ciência política do Brasil. Expressamos nosso reconhecimento por sua dedicação incansável à Universidade de São Paulo e ao Brasil".

Em seu discurso, Lafer lembrou - recorrendo às palavras da filósofa política alemã Hannah Arendt ao receber a Medalha Emerson-Thoreau da Academia Americana de Artes e Ciências dos Estados Unidos - que "o conhecimento está ao nosso alcance. Depende do estudo, do empenho, da pesquisa. O reconhecimento não".

"É um prêmio que nos é atribuído pelos outros e pelos nossos pares na pluralidade da condição humana. Não sei se contribuí, mas sei que empenhadamente valorizei, em todas as minhas etapas - primeiro como estudante e depois como docente -, a minha vida uspiana, que está no cerne do meu percurso e do seu significado", disse.

"Com efeito, o lema da USP, Scientia Vinces, sintetiza a "ideia a realizar" que norteia a FAPESP, pois o respaldo à pesquisa em todas as áreas do saber representa o reconhecimento da importância das atividades voltadas para a descoberta de novos conhecimentos que ampliam o entendimento e o poder de uma sociedade sobre o seu destino", destacou Lafer.

De acordo com Rodas, a concessão da medalha a Lafer é justificada principalmente por sua atuação política. "Trata-se de uma pessoa pública multifacetada que contribui para o engrandecimento da universidade", disse à Agência FAPESP.

A cerimônia contou com a presença do diplomata Rubens Ricupero, ex-ministro da Fazenda, de José Goldemberg, ex-reitor da USP e ex-ministro da Educação, do almirante Mário César Flores, ex-ministro da Marinha, do jurista José Gregori, ex-ministro da Justiça, e de diversas outras autoridades.

Lafer é, desde 1988, professor titular da Faculdade de Direito da USP, onde estudou e leciona desde 1971 (Direito Internacional e Filosofia do Direito). Fez mestrado e doutorado na Universidade de Cornell, nos Estados Unidos, na área de Ciência Política (MA 1967, PhD 1970) e a livre-docência em Direito Internacional Público na Faculdade de Direito da USP (1977). É membro da Academia Brasileira de Ciências (eleito em 2004) e da Academia Brasileira de Letras (eleito em 2006).

Foi Ministro das Relações Exteriores em 1992 e novamente em 2001 e 2002, e Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio em 1999. De 1995 a 1998 foi Embaixador, Chefe da Missão Permanente do Brasil junto às Nações Unidas e à Organização Mundial do Comércio em Genebra. Na OMC, foi Presidente de Órgão de Solução de Controvérsias (1996) e do Conselho Geral (1997).

Recebeu, em 2002, a mais alta condecoração da Ciência e Tecnologia do Brasil, a Ordem Nacional do Mérito Científico. Doutor honoris causa da Universidade de Buenos Aires (2001) e da Universidade Nacional de Cordoba, Argentina (2002), recebeu, em 2001, o Prêmio Moinho Santista na área de Relações Internacionais.

Lafer é o primeiro homenageado com a medalha que não passou pela reitoria da universidade. Antes dele receberam a condecoração, em janeiro de 2009, durante as comemorações dos 75 anos da entidade, os ex-reitores Waldyr Muniz Oliva, Antônio Hélio Guerra Vieira, José Goldemberg, Roberto Leal Lobo e Silva Filho, Ruy Laurenti, Flávio Fava de Moraes, Jacques Marcovitch e Adolpho José Melfi. Suely Vilela foi homenageada em novembro de 2010, junto à entronização de seu quadro na galeria de reitores da universidade.

comments powered by Disqus