Notícias
ancião polar

Ursos polares surgiram há 600.000 anos

Redação - Veja.com - 23/04/2012

Em estudo publicado nesta sexta na revista Science, cientistas mostraram que os ursos polares surgiram há 600.000 anos e são portanto cinco vezes mais antigos do que se acreditava anteriormente. Para chegar a essa conclusão, pesquisadores do Centro Alemão de Biodiversidade e Clima (BiK-F) analisaram informações do genoma de ursos polares e marrons.

Ainda que os pesquisadores tenham dificuldades para estudar a história evolutiva dos ursos polares, um conjunto de evidências morfológicas, fisiológicas e comportamentais não deixa dúvidas de que esses animais são exclusivamente adaptados às condições de clima do Ártico.

Os ursos polares passam boa parte de sua vida no gelo do mar. Quando morrem, esses animais geralmente afundam no oceano ou permanecem encobertos por glaciares. A dificuldade de estudar a história deles é causada justamente pelo fato de que seus restos mortais raramente são encontrados.

Sem dispor de fósseis, pesquisadores levaram em conta os genes das atuais gerações de ursos polares - a informação genética de cada organismo carrega muitas informações sobre o passado.

Com base em estudos anteriores, acreditava-se que o ancestral dos ursos polares era um urso marrom que viveu há 150 mil anos. Esses resultados foram gerados a partir da análise de DNA de mitocôndrias, estrutura celular responsável por gerar energia para célula. Pesquisadores do BiK-F, junto com cientistas da Espanha, da Suécia e dos Estados Unidos, fizeram agora uma análise profunda da informação genética contida nos núcleos das células.

"Cada parte do genoma conta sua própria história. Analisamos DNA nuclear, que é herdado dos dois progenitores. Isso fornece um cenário mais preciso e detalhado da história evolutiva de uma espécie do que DNA mitocondrial, herdado somente da mãe", diz Axel Janke, autor do artigo que também liderou o recente sequenciamento do genoma do urso marrom. Com base nessa análise, descobriu-se que ursos polares na verdade surgiram no médio Pleistoceno, cerca de 600.000 anos atrás.

Isso quer dizer que os ancestrais do urso polar tiveram muito mais tempo para colonizar o Ártico e se adaptar às duras condições da região. Os estudos anteriores, que indicavam que os ursos polares eram cerca de cinco vezes mais jovens, considerava que esses animais eram um exemplo surpreendentemente de rápida adaptação de mamíferos a climas mais frios.

"Concluir uma história evolutiva de uma espécie tomando como base apenas DNA mitocondrial é como resolver um quebra-cabeça usando uma só peça em um universo onde várias estão disponíveis. Você precisa estudar vários produtores genéticos para formar o cenário completo", afirma Janke.

comments powered by Disqus