Notícias
economia mundial

UE, o Código Florestal e a construção de Belo Monte

Renata Giraldi e Danilo Macedo - Agência Brasil - 03/06/2011

Para a União Europeia (UE), as polêmicas envolvendo o novo Código Florestal Brasileiro e a construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, no Pará, preocupam por causa das ameaças ao meio ambiente e pela possibilidade de agravamento da violência no campo. A nova representante da UE no Brasil, embaixadora Ana Paula Zacarias, disse ontem (2) que os desdobramentos relativos aos dois temas são acompanhados com atenção pelo bloco.

Sobre a violência no campo, a embaixadora ressaltou que é necessário manter o alerta por causa do risco de impunidade. "Por vezes, a sensação que nos passa é que há dificuldade em encontrar os verdadeiros responsáveis", disse ela, em entrevista coletiva em Brasília.

O Código Florestal foi aprovado na semana passada na Câmara dos Deputados e, agora, precisa ser apreciado pelo Senado. Justamente nos dias que antecederam a aprovação do texto, quatro defensores da causa ambiental foram assassinados no Norte do país. A violência levou o governo a se mobilizar para evitar o agravamento da situação.

Ontem (1º), o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) autorizou o início das obras da Usina de Belo Monte, apesar das críticas à construção devido a ameaças de danos ambientais e à integridade dos índios que vivem na região.

"A União Europeia tem sempre preocupações ambientais, no que diz respeito ao desmatamento e, também, à questão do apoio às populações locais. Se qualquer problema surgir, vamos nos colocar [à disposição]", disse a embaixadora. 

comments powered by Disqus