Notícias
consulta pública

Transporte público é principal demanda do paulistano

Daniel Mello - Edição: Aécio Amado - Agência Brasil - 13/10/2011

Dar prioridade para o transporte público é a principal demanda da população da cidade de São Paulo, segundo a consulta pública Você no Parlamento, divulgada terça-feira (11). A iniciativa da Câmara Municipal em parceria com a Rede Nossa São Paulo ouviu 33,4 mil pessoas sobre as soluções para os maiores problemas da metrópole. Dessas, 77,41% defenderam que para resolver os problemas de mobilidade as políticas públicas devem focar no transporte coletivo em detrimento do individual.

Nessa mesma linha, 58,95% dos entrevistados ressaltaram também a importância de diminuir o preço das passagens de ônibus, trens e metrô. Além disso, teve destaque nas respostas a implementação da coleta seletiva e reciclagem de todo o lixo urbano, medida apontada como solução para a questão dos resíduos sólidos por 75,30% dos entrevistados. Percentual semelhante ao alcançado aos que querem maior agilidade no atendimento da saúde pública: 75,24% pediram rapidez no agendamento e realização de consultas e exames.

Para o presidente da Câmara, José Police Neto, as demandas da sociedade paulistana não chegam ser novidades, mas a sistematização conseguida com a consulta vai, de acordo com ele, facilitar a viabilização de projetos que sejam convertidos em benefícios para a população. "Traduzir aquilo que era uma ideia, de um parlamentar ou uma orientação da população, em uma política pública sedimentada em lei", disse após a apresentar os resultados da consulta pública.

O coordenador-geral da Rede Nossa São Paulo, Oded Grajew, declarou que a organização vai comparar as propostas do orçamento para o próximo ano com as demandas expostas na consulta. Segundo ele, até o momento, as ações do Poder Público não têm atendido as expectativas da sociedade. "A insatisfação da população é muito grande em relação às prioridades colocadas na consulta", disse.

Como exemplo, Grajew citou a condução da política de transportes na capital. "Há muito investimento em túneis, avenidas, nas vias marginais e, comparando com os investimentos em transporte coletivo, a gente vê que há uma incoerência entre o que a população demanda e os investimentos".

comments powered by Disqus