Notícias
coca

Tráfico devastou 1.000 km² de mata colombiana

Redação - Veja.com - 02/05/2011

Entre 2002 e 2007, o cultivo ilegal da coca foi responsável por 6% dos 14 mil quilômetros desmatados no país. Pesquisadores afirmam que controlar a devastação é um modo de conter o narcotráfico

Um recente estudo publicado pela Environmental Science & Technology mostra que a produção de coca na Colômbia está diretamente ligada à destruição da vegetação nativa no país, informou nesta segunda-feira o site da Scientific American.

De acordo com o estudo, liderado por Liliana Dávalos, da Universidade Estadual de Nova York, entre 2002 e 2007, o cultivo ilegal da coca foi responsável pela devastação de 890 quilômetros quadrados de floresta – o que equivale a cerca de 6% dos 14 mil quilômetros desmatados no período, área equivalente à Jamaica.

O estudo também concluiu que o cuidado do país com suas matas é uma medida eficiente para combater o narcotráfico.

Estimativas da ONU mostram que a Colômbia é a segunda maior produtora de cocaína do mundo. O país é resposável por 40% da produção, atrás apenas do Peru, que detém 45% do mercado criminoso.

Surpresas – O estudo de Dávalos trouxe algumas surpresas. Antes de iniciar a pesquisa, ela acreditava que as plantações de coca estimulariam a migração para a região. E, segundo sua teoria, essa migração provocaria o desmatamento. A pesquisadora, porém, constatou que o fenômeno é mais complexo.

“A plantação de coca não produz, necessariamente, um aumento no número de pessoas”, afirma Dávalos ao site da Scientific American. O que ocorre, segundo ela, é que a produção da planta estimula outros empresários a explorar a região – Dávalos cita particularmente a indústria de cerveja – e isso estimula a devastação.

comments powered by Disqus