Notícias
pequenos monstros

Substâncias tóxicas são encontradas em roupas infantis

Vanessa Barbosa - Exame.com - 15/01/2014

[img1]

[box-leia]A organização ambientalista Greenpeace denunciou que roupas e calçados infantis de algumas das maiores marcas mundiais contêm "altas doses de substâncias químicas perigosas".

Em sua mais recente investigação sobre a indústria da moda, a ONG diz ter encontrado o que chama de “pequenos monstros tóxicos”, vestígios de produtos perigosos que podem ter impactos adversos tanto no sistema reprodutivo, como nos hormonais e imunológicos.

Segundo o Greenpeace, foram analisadas peças de roupa e calçados de 12 empresas: Adidas, American Apparel, Burberry, C&A, Disney, Gap, H&M, Li-Ning, Nike, Primark, Puma e Uniqlo.

ANÁLISTE
Um total de 82 produtos têxteis infantis foram comprados em maio e junho de 2013, em 25 países em todo o mundo, a partir de lojas próprias ou de outros distribuidores autorizados. As peças escolhidas incluiam desde etiquetas do fast fashion a marcas de luxo.

Os produtos foram enviados para os Laboratórios de Pesquisa do Greenpeace na Universidade de Exeter, no Reino Unido, e depois para laboratórios independentes.

Dos produtos testados, 50 itens, ou 61%, apresentaram nonilfenol ou NPE, que segundo o grupo podem quebrar e se tornar tóxicos "desreguladores hormonais".

Também foram encontrados, de acordo com a ONG, altos níveis de PFOA, um produto químico que pode causar danos reprodutivos.

O estudo surge na sequência de várias investigações anteriores publicadas pelo Greenpeace como parte de sua campanha Detox, que identificou que químicos perigosos estão presentes em produtos têxteis e de couro.