Notícias
pelo fim das sacolinhas

Governo de SP quer abolir o uso de sacolas plásticas

Débora Spitzcovsky - Planeta Sustentável - 10/05/2011

No último final de semana, o governo de São Paulo anunciou que está tomando providências para transformar o Estado paulista no primeiro do Brasil a banir o uso de sacolas plásticas no comércio

A primeira delas foi a criação de um GT - Grupo de Trabalho, organizado pela SMA - Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo, que estudará a viabilidade de extinguir, até o final deste ano, as sacolas plásticas de todos os supermercados paulistas. 

Além disso, o governo firmou, nesta segunda-feira, 9 de maio, acordo com a Apas - Associação Paulista de Supermercados para acelerar o processo de banimento das sacolinhas na rede varejista. A parceria visa a realização de uma campanha de conscientização, nos supermercados paulistas, que incentive a substituição das sacolas plásticas por embalagens biodegradáveis, feitas de amido de milho. 

A ação não tem força de Lei e, por isso, os supermercados não serão obrigados a aderir. No entanto, de acordo com a Apas, grandes redes - como Walmart, Carrefour e Pão de Açúcar/Extra - já mostraram interesse em participar do projeto. 

As empresas que aderirem à ação terão seis meses para banir as sacolinhas plásticas de todas as suas lojas paulistas e deverão oferecer aos clientes sacolas biodegradáveis, feitas de amido de milho, e ecobags, por R$ 0,19 e R$ 1,80, respectivamente. Os consumidores também terão a opção de utilizar caixas de papelão para levar suas compras ou, ainda, trazer sacolas retornáveis de casa. 

Leia também:
BH: uso de sacolas plásticas renderá multa ao comércio
 
A lei a favor da redução de sacolas descartáveis 
Por que reduzir as sacolas plásticas? 
Excesso de sacolas descartáveis causa grandes danos 
O plástico oxibiodegradável é uma boa opção? 
O plástico na reciclagem energética 
Quantas sacolas descartáveis você recusa por dia?

comments powered by Disqus