Notícias
greenbuilding

Soluções sustentáveis na construção há mais de 40 anos

Sucena Shkrada Resk - Planeta Sustentável - 29/08/2011

Enfático e direto - "O Brasil não precisa importar modelos de outros países e tem de se adequar ao seu clima. Aqui desenvolvemos soluções sustentáveis há mais de 40 anos, mas a construção civil é ainda a mais 'burra' de todas e insiste em construções obsoletas; usa 9% do conhecimento científico", disse hoje o arquiteto Siegbert Zanettini, professor titular da FAU/USP - Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, da Universidade de São Paulo. Ele foi um dos palestrantes da segunda edição do Greenbuilding Brasil - Conferência Internacional & Expo 2011*, em São Paulo, que prossegue até o próximo dia 31. 

Como argumento, apresentou uma série de projetos que desenvolveu em seu escritório, desde os anos 60. Neles, já havia adoção do aproveitamento de luz natural, ventilação cruzada que evita a necessidade de ar-condicionado, além dos tetos verdes. "O Brasil tem um sol maravilhoso e subsolo estupendo que devem ser usados de maneira inteligente. É preciso haver investimento do conhecimento". 

Zanettini, responsável pelo projeto da Casa Limpa, construída durante a ECO 92, no Rio de Janeiro, enfatizou que já naquele evento - um marco na história ambiental - a construção tratou de aspectos importantes, como da recuperação de esgoto e uso das águas das chuvas.

Segundo o arquiteto, nesse histórico, o que fica evidente é o fato de o meio ambiente ser estrutural e a unidade arquitetônica não poder ignorar o espaço externo. "Os tetos verdes, por exemplo, fazemos com caixas de PVC, cada uma com 10 quilos, onde ficam plantas suculentas. A irrigação é por meio de gotejamento, quando necessário. Não preciso colocar terra à uma altura de 50 cm", explicou. 

Leia também:
Greenbuilding: o apelo social nas construções 
MMA conta como começou a adequar seu prédio
Greenbuilding: certificação LEED deve ser ampliada

*Greenbuilding Brasil

comments powered by Disqus