Notícias
sons de vida selvagem

Software identifica espécies de animais pelos sons

Elton Alisson - Agência FAPESP - 09/03/2015

[img1][box-leia]Biólogos que realizam estudos em campo, voltados à identificação de espécies de animais, poderão contar, em breve, com uma nova ferramenta computacional.

Pesquisadores da Fonoteca Neotropical Jacques Vielliard (FNJV) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), em colaboração com colegas dos Laboratórios de História Natural de Anfíbios Brasileiros (LaHNAB) e de Sistemas de Informação (LIS) da mesma universidade, estão desenvolvendo um software para a identificação de espécies de animais pela vocalização, como o canto de pássaros, o coachar de sapos ou o cricrilar de insetos.

Resultado do projeto de pesquisa "NavScales: navegando através de escalas no espaço, tempo e domínios do conhecimento", realizado com apoio da FAPESP no âmbito de um acordo de cooperação com a Microsoft Research, e coordenado por Claudia Maria Bauzer Medeiros, professora do Instituto de Computação da Unicamp, a versão beta (em fase de desenvolvimento) do software - batizado de Wildlife Animal Sound Identification System (WASIS) - pode ser baixada gratuitamente.

"A ideia é que o software seja utilizado tanto por pesquisadores, para a identificação de espécies em campo, como por consultores ambientais, que precisam fazer levantamentos de espécies de animais presentes em uma determinada área, ou ainda pelo público leigo apreciador dos cantos dos animais", disse Luís Felipe Toledo, professor do Instituto de Biologia da Unicamp e um dos participantes do projeto.

De acordo com o pesquisador, que também é curador da fonoteca, cada espécie de animal possui uma vocalização específica e "canta" sempre com um padrão de determinadas frequências (do grave ao agudo) e potência (volume) em um tempo determinado.

"Isso é resultado da seleção natural e sexual. Há animais que só cantam na faixa de frequência de 2 quilohertz (kHz), enquanto outros emitem sons sempre na faixa de 4 kHz", comparou.

Com base nesses dois parâmetros - potência e frequência -, o software consegue distinguir vocalizações de diferentes espécies, como pássaros, anuros e insetos, entre diversos outros.



Leia a reportagem completa no site da Agência Fapesp.

comments powered by Disqus
Tags: