Notícias
economia de energia

Rio investe R$ 63 mi para modernizar iluminação pública

Redação - Edição: Valéria Aguiar - Agência Brasil - 13/05/2015

[img1][box-leia]A prefeitura do Rio de Janeiro anunciou ontem (12) que vai investir R$ 63 milhões na modernização de 15 mil pontos de luz na capital fluminense.

A principal mudança será a substituição de lâmpadas a vapor de sódio pelas luminárias de LED, que vai gerar redução de consumo de energia de 50% meio dos postes públicos. As obras terão início em julho deste ano.

A Rioluz, empresa pública responsável pela implantação e manutenção do sistema de iluminação vai priorizar as mudanças em locais onde serão visitados pelos turistas durante os Jogos Olímpicos de 2016, entre eles, na orla da Praia de Copacabana, na zona sul, no futuro Parque Olímpico da Barra da Tijuca, no Parque Olímpico de Deodoro, na zona oeste, além do entorno do Maracanã, na zona norte e nos Arcos da Lapa, no centro.

O prazo para a conclusão das obras é dez meses, previsto para abril do próximo ano.

O presidente da Rioluz, José Henrique Pinto, disse que a intenção é levar as melhorias para todas as regiões da cidade. "Temos o investimento em algumas áreas, mas tudo o que será feito servirá como legado permanente na iluminação pública do Rio, mesmo após as Olimpíadas."

De acordo com o presidente da Rioluz, as luminárias de LED têm tecnologia com capacidade superior de vida útil e descarte sustentável, pois não contém mercúrio. Ele disse, também, que as lâmpadas antigas serão descartadas seguindo as normas previstas em lei.

Além da troca das lâmpadas, a Rioluz informou que os investimentos serão aplicados também em serviços de substituição das redes (fios) aéreas para a rede subterrânea, instalação de novos postes e conserto dos danificados, recuperação de caixa de passagem e linhas de dutos.

Para as mudanças, a Rioluz fará parceria inédita com Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). O diretor de Metrologia Científica do Inmetro, Humberto Brandi, disse que o órgão vai poder contar com o corpo técnico para avaliar produtos e a infraestrutura laboratorial do instituto, visando a melhoria da qualidade e da eficiência da iluminação pública.

"O Inmetro poderá auxiliar desde a escolha dos requisitos nos processos de licitação, visando a seleção dos melhores e mais eficientes produtos; fazer testes em laboratórios; otimizar o modelo de iluminação já existente e sugerir o desenvolvimento de modalidades de luminárias e tipos de lâmpadas que iluminem melhor os espaços a custos menores", explicou.

comments powered by Disqus
Tags: