Notícias
amazônia

PA: sem incentivo, regularização da pecuária não é viável

Débora Spitzcovsky - Planeta Sustentável - 08/07/2011

O relatório O Estado da Amazônia, divulgado nesta sexta-feira, 8 de julho, pelo Imazon - Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia, revelou que sem incentivo do setor público e privado a regularização socioambiental da pecuária no Estado do Pará não será viável. 

O documento, que avaliou o impacto econômico da legalização fundiária na região de Paragominas, apontou que a regularização socioambiental exigiria dos proprietários de terra ajustes financeiros que não impactariam, economicamente, apenas as fazendas com ampla escala de produção e alta produtividade. 

Nesse cenário, o documento conclui que, atualmente, manter uma fazenda de pecuária irregular, no município de Paragomias, é muito mais rentável para os proprietários de terra, por mais que eles vivam na clandestinidade. 

Ainda segundo o relatório, para mudar essa realidade, há apenas um jeito: ações de incentivo por parte do setor público e privado. Entre as medidas sugeridas pelo documento ao governo, está o aumento da fiscalização e a maior rigidez das punições para os proprietários ilegais, enquanto, para as empresas privadas, o Imazon aconselha a realização de boicote contra os produtores que estão infringindo a Lei. 

Veja o relatório O Estado da Amazônia - A viabilidade da regularização socioambiental da pecuária no Pará, na íntegra. 

Leia também:
Guia do Imazon: como esverdear municípios da Amazônia 

comments powered by Disqus