Notícias
catadores de recicláveis

Vida de Estamira é legado socioambiental

Sucena Shkrada Resk - Planeta Sustentável - 01/08/2011

Estamira Gomes de Sousa, protagonista do documentário que levou seu nome, sob direção de Marcos Prado, em 2005, faleceu aos 72 anos, na última quinta-feira, 28. A catadora do Aterro Controlado de Gramacho, em Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, ficou reconhecida por suas palavras “lúcidas”, filosóficas e diretas sobre a importância do consumo consciente e dignidade humana.

Por mais de 20 anos, essa mulher, portadora de esquizofrenia, trabalhou ao lado de outros homens e mulheres, onde era um “lixão”, considerado o maior do Brasil. Por meio de seus relatos no filme, sensibiliza o público para a questão dos direitos de muitos catadores, que vivem em condições insalubres.Hoje podemos verificar essa bandeira, instituída oficialmente, por meio das diretrizes da *Política Nacional de Resíduos Sólidos instituída (Lei nº 12.305, de 02/08/2010) e do *Programa Pró-Catador (Decreto nº 7.405, de 23/12/2010).

O documentário recebeu 33 prêmios. Mais informações a respeito podem ser encontradas no site do filme  - http://www.estamira.com.br . 

*Política Nacional de Resíduos Sólidos instituída (Lei nº 12.305, de 02/08/2010) 
*Programa Pró-Catador 

comments powered by Disqus