Notícias
comemoração

Primeiro filhote de arara-azul-de-lear da América Latina nasce em cativeiro no zoológico de São Paulo

Suzana Camargo - Planeta Sustentável - 24/04/2015

[img1][box-leia]O zoo da capital paulista está em festa. E o motivo é este filhotinho, que aparece na foto acima. Ele é a primeira arara-azul-de-lear (Anodorhynchus leari) a nascer em cativeiro na América Latina.

Depois do ovo permanecer na chocadeira por 13 dias na temperatura adequada, monitorado constantemente dos biólogos, o filhote nasceu em 13/04.

A ave do zoológico de São Paulo pertence a uma espécie ameaçada de extinção. Das quatro espécies de araras-azuis conhecidas na natureza, duas delas só são encontradas no Brasil: a arara-azul-de-lear e a arara-azul-grande (Anodorhynchus hyacinthinus). Esta última, nativa do Pantanal, foi praticamente extinta no Paraguai e Bolívia.

Nativa do sertão baiano, a arara-azul-de-lear corre grande risco. No mundo todo, só existem aproximadamente 1.300 indivíduos. Doze deles estão no zoo paulista. Foram apreendidos com traficantes de animais silvestres. No zoológico, vivem em um área isolada, sem acesso do público.

A espécie coloca cerca de dois ovos por ano, no período do acasalamento, entre setembro e abril. O filhote foi separado dos pais para não ser machucado. Está numa incubadora, recebendo alimentação especial. Somente daqui a dois meses, com testes de sangue, será possível saber o sexo do novo morador do zoológico.

Os pelos azuis só começarão a nascer daqui uns três meses e lá pelos seis é que o filhote ganhará toda a exuberância e beleza desta espécie endêmica do país.

Infelizmente, duas outras espécies de psitacídeos (nome da família das araras) já são consideradas extintas. A arara-azul-pequena (Anodorhynchus glaucus) desapareceu da natureza há mais de 50 anos e o último exemplar de ararinha-azul (Cyanopsitta spixii) foi visto em outubro de 2000. Da ararinha-azul, personagem principal do filme Blue, só restam 60 indivíduos espalhados em cativeiros no exterior.

O trabalho de reprodução em cativeiro é muito importante para a preservação de espécies em perigo. É por esta razão que o nascimento do zoológico brasileiro está sendo tão comemorado.

comments powered by Disqus
Tags: