Notícias
índios

Presidente da Funai é mantido refém em reserva

Redação - Planeta Sustentável - 04/10/2011

Na última segunda-feira (03/10), o presidente da Funai, Márcio Freitas de Meira realizou uma visita à reserva indígena Estiva, na região metropolitana de Porto Alegre (RS), habitada por guaranis e caingangues em Viamão, cidade vizinha à capital gaúcha. 

Após um impasse na discussão sobre a demarcação de terras na região, os índios locais decidiram manter o presidente e 13 servidores reféns, impedindo-os de deixar o local até a manhã de hoje. 

O objetivo da ação era conseguir informações e tentar um diálogo sobre a questão das demarcações de terra e outros direitos do grupo. 

Segundo uma reportagem da Folha de SP, a Polícia Federal foi informada sobre o caso na noite de ontem e mandou uma equipe ao local para verificar a situação. A Funai informou ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, que Meira está bem e que os índios pediram a presença de veículos de comunicação no local para soltá-lo. 

Uma Carta Aberta divulgada ontem pelo Cimi (Conselho Indigenista Missionário), órgão ligado à CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), em nome de líderes guaranis da aldeia Estiva, informou que o presidente foi mantido refém pacificamente. No documento, os índios reclamam da falta de políticas públicas e situação de miséria que vivem.

comments powered by Disqus