Notícias
tragédia

Polícia Civil faz buscas na sede da Samarco

- VEJA.com - 05/02

[img1] [box-leia] A Polícia Civil de Minas Gerais cumpre na manhã desta sexta-feira mandados de busca e apreensão na sede da mineradora Samarco, em Belo Horizonte. A empresa é dona da barragem de Fundão, que se rompeu em 5 de novembro, matando ao todo 19 pessoas - duas seguem desaparecidas. O episódio, que completa três meses nesta sexta, foi considerado uma das maiores tragédias ambientais do país.

A polícia também faz buscas no prédio da Samarco em Mariana, no interior de Minas, onde se localizava a barragem de Fundão. Computadores e documentos foram recolhidos nos locais. A Polícia Civil conduz o inquérito que apura a responsabilidade criminal dos envolvidos na tragédia. Ou seja, aqueles que devem responder pelas mortes dos funcionários da Samarco e dos moradores de Bento Rodrigues (MG), que morreram por causa do mar de lama lançado pela barragem. Executivos da Samarco, a própria empresa e a sua controladora Vale já foram indiciados pela Polícia Federal por crimes ambientais. Entre eles, está o presidente licenciado da empresa, Ricardo Vescovi.

Em nota, a Samarco afirmou que está "colaborando com a diligência policial, assim como vem fazendo desde o início das investigações".

comments powered by Disqus
Tags: