Notícias
Divulgação
biodiversidade local

Pesquisadores mapeiam a Amazônia em 3D

Olavo Guerra - National Geographic Brasil Online - 30/01/2012

Pesquisadores da Universidade de Stanford, na Califórnia, Estados Unidos, mapearam a estrutura e a biodiversidade de parte da floresta Amazônica peruana.

A bordo do Carnagie Airborne Observatory (CAO), um avião Dornier 228, o ecologista Greg Asner e sua equipe capturaram imagens multicoloridas do dossel florestal.

Dentro da aeronave, uma máquina chamada Lidar (Light Detection and Ranging, em inglês) emitia raios lasers nas copas das árvores da Amazônia 400 mil vezes por segundo. O produto disso é um mapa tridimensional da floresta, que mostra os pontos mais desmatados.

Para medir a biodiversidade da floresta, um espectrômetro (instrumento que calcula as propriedades da luz), a uma temperatura de - 131 °C, foi utilizado.Os equipamentos combinados podem escanear cerca de 360 quilômetros quadrados de área por hora.

Segundo os cientistas, pela primeira vez a Amazônia poderá ser vista em 3D nos seus mínimos detalhes. Esta tecnologia é outra arma contra crimes ambientais, já que identifica os pontos onde a floresta mais está devastada.

O mapa revelou altos índices de biodiversidade próximos à cordilheira dos Andes e à bacia Amazônica.Todas as informações coletadas durante a pesquisa podem solucionar um problema que tem o Redd (Redução das emissões provenientes do desmatamento e da degradação das florestas, em inglês), programa da Organização das Nações Unidas (ONU). Ele não possui um sistema de monitoramento do desmatamento ou degradação das florestas.

comments powered by Disqus