Notícias
Scott_Savage/Creative Commons
mundo animal

Orangotango mais velho dos EUA morre aos 56 anos

Redação - Veja - 21/10/2011

Ginger, uma fêmea de orangotango famosa por ser o exemplar mais velho da espécie nos Estados Unidos, morreu aos 56 anos na noite de terça-feira. Os veterinários recorreram à eutanásia para evitar que ela continuasse sofrendo de diversas doenças relacionadas à velhice, como artrite. A informação é da agência de notícias Reuters.

Ginger nasceu na ilha de Sumatra, Indonésia, no Sudeste Asiático, em 1955, e chegou à Califórnia, nos EUA, em 1984, depois de ter passado por zoológicos em Chicago e Minnesota. Passou os últimos dias em um zoológico em Sacramento, na Califórnia, onde dividia a jaula com Makan, um macho de oito anos, e Cheli, uma fêmea de 29 anos. Não tinha filhotes.

A primata estava com a saúde bastante debilitada. Problemas neurológicos recentes causaram danos irreversíveis à visão e à coordenação motora da primata. Os problemas de saúde impediram que Ginger retornasse ao seu espaço de descanso na noite de segunda-feira (17).

Com a morte de Ginger, o orangotango mais velho dos EUA passa a ser Tia, uma fêmea de 55 anos que vive no estado de Kansas. O orangotango mais velho do mundo se chama Gypsy, tem 57 anos e vive no zoológico de Tóquio, no Japão.

comments powered by Disqus