Notícias
nove metas a cumprir

ONU lança plano contra doenças não transmissíveis

Débora Spitzcovsky - Planeta Sustentável - 10/06/2013

[img1]

[box-leia]Câncer, diabetes e problemas cardíacos e respiratórios são algumas das doenças não transmissíveis que matam cerca de 36 milhões de pessoas todos os anos - o que representa 60% de todas as mortes que acontecem no mundo. Segundo a ONU, o número é relevante e pode dobrar até 2030, se nada for feito.

Pensando nisso, a Organização Mundial da Saúde (OMS) lançou, como uma das conclusões da 66ª Assembleia Mundial de Saúde, plano de ação global para o controle e prevenção de doenças não transmissíveis.

A iniciativa, que foi adotada pelos 194 países-membros das Nações Unidas, incluindo o Brasil, prevê o cumprimento de nove metas até o ano de 2025. São elas:
- reduzir em 25% o risco de mortes prematuras por doenças não transmissíveis;
- diminuir em, pelo menos, 10% o consumo nocivo de álcool;
- reduzir em 10% o sedentarismo;
- diminuir em 30% o consumo de sal/sódio;
- reduzir em 30% os índices de uso do tabaco a partir dos 15 anos;
- diminuir em 25% os casos de hipertensão arterial,
- frear o aumento dos casos de diabetes e obesidade;
- garantir que, pelo menos, 50% das pessoas elegíveis recebam terapia com drogas e aconselhamento para prevenir ataques cardíacos e derrames e
- garantir que 80% das tecnologias básicas e medicamentos necessários para o tratamento das principais doenças não transmissíveis estejam sempre disponíveis em instalações públicas e privadas.

O plano de ação conta, ainda, com 25 indicadores que ajudarão a medir o progresso de cada uma das metas propostas. Os governos também se comprometeram a fazer relatórios periódicos para a OMS, comunicando a respeito dos avanços.

Confira o rascunho do Plano de Ação para Prevenção e Controle de Doenças Não Transmissíveis 2013-2020, em inglês.

comments powered by Disqus