Notícias
meio ambiente

Mutirão de limpeza será realizado em 15 capitais

Alana Gandra - Edição: Graça Adjuto - Agência Brasil - 16/09/2011

Um grande mutirão de limpeza será realizado amanhã (17), a partir das 8h, em 15 capitais brasileiras, em comemoração ao Dia Mundial de Limpeza de Rios e Praias. A iniciativa faz parte da 4ª Ação Nacional - Limpeza Ambiental, coordenada pela Federação Nacional das Empresas de Serviços e Limpeza Ambiental (Febrac). No Rio de Janeiro, o alvo será a Lagoa Rodrigo de Freitas, considerada um dos cartões-postais da cidade, de grande visibilidade para a população e para os turistas.

O presidente da Febrac e do Sindicato das Empresas de Asseio e Conservação do Estado do Rio (Seac-RJ), Ricardo Garcia, explicou que cada capital escolheu uma região importante e vai desenvolver uma ação nos mesmos moldes da que será realizada no Rio.

A ação coordenada em nível nacional visa a "passar para a sociedade a importância da área de asseio e conservação, que emprega 1,5 milhão de trabalhadores diretos e contribui de maneira expressiva com a sociedade, por meio da contratação dessas pessoas, que teriam dificuldade de emprego em outros setores". A Região Sudeste concentra grande parte do efetivo do setor, que é o maior empregador de mão de obra feminina de baixa escolaridade.

Segundo Garcia, serão mobilizadas entre 150 e 180 pessoas na limpeza da Lagoa Rodrigo de Freitas. O evento conta com apoio da prefeitura e do governo do estado, além da participação de jovens do 44º Grupo de Escoteiros de Copacabana e de estudantes do Colégio Estadual Jornalista Tim Lopes, do Complexo do Alemão.

Em Manaus, o ponto escolhido para o mutirão de asseio é o Parque dos Bilhares. Em Brasília, a mobilização será no Parque Olhos d’Água; em Belo Horizonte, no Parque Municipal Américo Renné Giannetti; em Cuiabá, na Praça da República, e em Campo Grande, na Praça dos Patins, informou o presidente da Febrac.

A iniciativa visa a sensibilizar a população para a importância da limpeza das cidades. Isso significa também levar o país rumo ao desenvolvimento, disse Garcia. "Nós temos convicção de que as questões ambientais e de preservação do meio ambiente são fundamentais para termos um país melhor, para que a população possa viver melhor. Nós entendemos que faz parte do processo educacional".

As empresas de asseio, limpeza e conservação têm faturamento anual em torno de R$ 20 bilhões em todo o país. O setor recolhe cerca de R$ 650 milhões por ano para o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e R$ 1,52 bilhão para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Os investimentos em treinamento e capacitação de pessoal chegam a R$ 53 milhões. O segmento conta com mais de 11 mil empresas no Brasil.

comments powered by Disqus