Notícias
contra a remoção

Moradores do Cingapura Zaki Narchi fazem protesto

Bruno Bocchini - Edição: Aécio Amado - Agência Brasil - 11/10/2011

Os moradores do Cingapura Zaki Narchi, na zona norte de São Paulo, protestaram no final da tarde de ontem(10) contra a decisão da Justiça que determinou a remoção de todas as pessoas que vivem no conjunto habitacional. O protesto dos moradores, segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), chegou a fechar duas das faixas da Avenida Zaki Narchi no sentido centro da cidade. Eles incendiaram objetos colocados na via. Às 19h30 horas, apenas uma faixa continuava bloqueada.

Atendendo a um pedido feito pelo Ministério Público Estadual na última sexta-feira (7), o Tribunal de Justiça de São Paulo determinou a interdição imediata do conjunto habitacional Cingapura Zachi Narchi e a remoção das famílias. O local, segundo o Ministério Público, apresenta risco potencial de explosão.

De acordo com a Secretaria Municipal de Habitação (Sehab), 2.787 pessoas vivem no local. O conjunto habitacional foi construído em 1995, em um terreno onde existia uma cava de mineração, que foi aterrada. A decomposição do material orgânico no subsolo ocasionou a formação de gás metano que, concentrado em locais confinados e em contato com fonte de ignição, pode ser perigoso.

No fim da tarde de hoje, a prefeitura informou, em nota, que apresentou na Justiça um pedido de reconsideração da decisão, "tendo em vista as medidas realizadas para minimizar os efeitos do gás no local e não havendo risco imediato à população".

A prefeitura disse ainda que juiz do caso, em resposta, marcou uma audiência para hoje (11), às 14h30, com técnicos da Cetesb, representantes do Ministério Público e da prefeitura para deliberar sobre a questão.

comments powered by Disqus