Notícias
olimpíadas verdes

Londres cria arena de basquete 'reciclável' para 2012

Vanessa Barbosa - Exame.com - 05/09/2011

Eles fizeram a Revolução Industrial, que deu origem ao capitalismo financeiro. Mas também à fuligem e à poluição dos centros urbanos. Agora, com vistas às Olimpíadas de 2012, os ingleses revitalizam uma antiga zona abandonada de terrenos contaminados por metais pesados e outros tóxicos liberados por anos de intensa atividade industrial.

Aliando sustentabilidade e uma execução certeira e pontual do cronograma - há um ano da abertura dos Jogos, os estádios já passam por testes - a capital britânica quer realizar as Olimpíadas mais verdes da história. Para isso, evitou ao máximo as sedutoras megaconstruções olímpicas que, além de pressionar o orçamento, se tornam muitas vezes um problemão após as competições.

Que o diga sua predecessora, Pequim, que depois de um grandioso espetáculo cheio de pirotecnia em 2008, ainda não encontrou finalidades para alguns de seus estádios. Londres, definitivamente, não quer repetir o erro. Exemplo disso é a arena que abrigará os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de basquete.

Erguida dentro dos padrões da construções sustentáveis - que balizaram todo o projeto inglês - a arena é totalmente reciclável. Ao final dos jogos, toda sua estrutura - dos bancos às quadras, passando pelo esqueleto de mil toneladas de aço e a cobertura inflável de PVC branca - poderá ser desmontada e reutilizada em outras instalações esportivas pelo país.

Além de reduzir os impactos ambientais da fabricação de novos materiais, o processo reduzirá custos para a cidade. Quarta obra a ser concluída, a arena de 35 metros de altura e 115 mil metros de largura, tem capacidade para 12 mil pessoas.

comments powered by Disqus