Notícias
radicalgraphics.org Brasil é quarto país mais perigoso para jornalistas
ameaça à vida

Brasil é quarto país mais perigoso para jornalistas

Débora Spitzcovsky - Planeta Sustentável - 03/10/2012

A organização internacional Press Emblem Campaign (PEC), que luta pela proteção dos profissionais de comunicação ao redor do mundo, divulgou que o Brasil é o quarto país mais perigoso do mundo para exercer a profissão de jornalismo

O dado é baseado na quantidade de assassinatos a jornalistas que foram registrados em 2012. A Síria aparece no primeiro lugar do ranking de nações mais perigosas para trabalhar com jornalismo, já que 32 profissionais do ramo foram mortos no país neste ano. Em segundo lugar está Somália, seguida por México e Brasil, que carregam o peso de 16, 10 e 7 assassinatos, respectivamente, em 2012. 

Ainda de acordo com a PEC, entre janeiro e setembro deste ano, 110 jornalistas já foram assassinados, enquanto exerciam a profissão, em 25 diferentes países. O índice é 36% maior ao registrado nos mesmos nove meses de 2011 - ano em que houve, de janeiro a dezembro, 107 assassinatos a profissionais de jornalismo.

comments powered by Disqus