Notícias
energia nuclear

Japão injeta nitrogênio em reator para evitar explosão

Vanessa Barbosa - Exame.com - 06/04/2011

Segundo o jornal Japan Times, a medida visa evitar uma nova explosão de hidrogênio, como a que ocorreu quando o terremoto e o tsunami atingiram a central, há três semanas.

Alguns de seus reatores perderam suas funções de resfriamento, o que causou elevações de temperatura e breves derretimentos de núcleos. Um porta-voz da agência de segurança nuclear do Japão afastou entretanto riscos iminentes de uma explosão na central, reporta o texto.

OUTRAS MEDIDAS
Apesar da contenção do vazamento de água radioativa para o mar, nesta terça (5), o governo japonês cobrou da Tepco um severo monitoramento da rachadura, pelos próximos dias, para garantir que não há mais riscos ou rachaduras qeu permitam a saída de água.

Em paralelo, desde segunda feira (4), a empresa lança pouco a pouco 11,5 mil toneladas de água radioativa no Oceano Pacífico. O volume que está sendo dragado da central é equivalente a três piscinas olímpicas e deve facilitar o trabalho dos operários no interior da usina.

Após ter conseguido, finalmente, detectar e bloquear o vazamento de água radioativa de um dos reatores de Fukushima para o mar, a Tokyo Electric Power Co. (Tepco), que opera a central, está se preparando para injetar nitrogênio no reator 1. Incolor e inodoro, o gás nitrogênio quando aplicado liquefeito tem alto poder de refrigeração.

Leia também:
Alga pode ajudar a eliminar radioatividade
Brasil reforça fiscalização contra produtos contaminados do Japão
Glossários sobre energia e segurança nuclear

comments powered by Disqus