Notícias
Creative Commons
caça ilegal

Interpol anuncia campanha de proteção a tigres na Ásia

Olavo Guerra - National Geographic Brasil Online - 07/11/2011

A maior organização policial internacional, a Interpol, iniciou uma campanha na última quarta-feira (2) para salvar os tigres selvagens na Ásia. O projeto será realizado nos 13 países onde ainda há populações do felino: Bangladesh, Butão, Camboja, China, Índia, Indonésia, Laos, Malásia, Mianmar, Nepal, Rússia, Tailândia e Vietnã.

Agentes internacionais da organização vão proteger os animais da caça ilegal e do contrabando, comum no continente asiático. De acordo com a Interpol, a destruição do hábitat e a caça ilegal das espécies são o principal motivo da queda da população de tigres de 100 mil, em 1900, para 3,5 mil atualmente.

Os tigres não vivem na natureza em outro lugar no mundo, apenas na Ásia. Há um ano, líderes dos 13 países onde o felino ainda é encontrado livre firmaram um acordo para dobrar a quantidade de tigres nas selvas até 2022.

A intenção da Interpol é inibir o tráfico de partes do tigre, como pele e dentes, além da redução de crimes ambientais na Ásia. Os ativistas da World Wide Fund for Nature (WWF) acreditam que a força de uma agência como a Interpol traz força para a proteção de animais.

Há uma divisão da WWF na China, apenas para a proteção dos tigres, chamada de Tigers Alive (Tigres Vivos, na tradução livre), uma das apoiadoras dos governos locais para dobrar o número de tigres até 2022. 

A Global Tiger Iniciative (GTI), uma aliança entre governos, agências internacionais, sociedades civis e empresas do setor privado para a proteção dos tigres também declarou seu apoio à Interpol.

comments powered by Disqus