Notícias
festival de conhecimento

Na Holanda, Adriano Gambarini fala de suas expedições à Amazônia

Marina Maciel - Planeta Sustentável - 13/03/2014

[img1][box-leia]Quantas espécies de árvores existem na floresta amazônica? Quantos animais e plantas vivem lá? Como as mudanças climáticas atingem a Amazônia? Como realizar uma expedição na região?

Para tentar responder a essas perguntas e revelar experiências de quem já esteve na floresta, no próximo dia 16/03, será realizado o Amazone Kennisfestival, em Leiden, na Holanda. Entre os convidados está o fotógrafo brasileiro Adriano Gambarini*, que já participou de mais de 15 expedições à floresta amazônica nos últimos 12 anos e falará com propriedade a respeito do bioma, que ocupa 59% do território brasileiro.

"Quero mostrar o lado desconhecido, fantástico e frágil da Amazônia", revela o assíduo colaborador da revista National Geographic Brasil. O fotógrafo participará de três encontros: duas palestras para o público e uma conversa com a imprensa. Os temas escolhidos por ele são comunidades, modos de vida, fauna rara, novas espécies de animais e plantas, desmatamento, queimadas e monocultura.

Gambarini conta que foram várias as expedições que marcaram sua trajetória: desde as que o submeteram a situações de muita insalubridade, desgaste físico e mental, até aquelas que tiveram retorno científico - e fotográfico, claro! - interessante. "Meu trabalho sempre vai além da fotografia de natureza. Minha proposta é produzir fotos não apenas esteticamente belas, mas que sejam em benefício de algo maior, que é a conservação", afirma.

O convite para participar do evento surgiu graças a um holandês que Gambarini conheceu em uma expedição fotográfica em 2013. "Acho que fui convidado pelo fato do meu trabalho não ser apenas fotográfico, e sim de envolvimento direto com o tema e com a região", diz.

Também estarão presentes no evento dois holandeses:
- o pesquisador de árvores Hans ter Steege, que comentará sobre os resultados de sua pesquisa na Amazônia e sobre conservação de espécies;
- o especialista em água doce Bart Geenen, que explicará porque certas áreas da floresta são essenciais para a preservação e porque as comunidades locais são contra as barragens.

No local, também o público poderá visitar a loja Amazon, que exibirá desenhos científicos de plantas e animais da Amazônia. A criançada também poderá se divertir em uma jornada pela selva - recriada dentro de um museu -, com degustação de produtos típicos da floresta e pintura facial.

O evento é realizado pelo Naturalis Biodiversity Center em parceria com o WWF/Holanda.

*Adriano Gambarini

comments powered by Disqus