Notícias
coleta seletiva

Hábito da reciclagem faz parte da vida de 59% dos brasileiros

Mônica Nunes/Ana Luíza Vastag - Planeta Sustentável - 07/06/2011

Realizado em janeiro deste ano, com mil pessoas, a partir dos 18 anos, um estudo da GfK, 4ª maior empresa de pesquisa de mercado no Brasil e 4º maior grupo mundial do setor, revela que a reciclagem está cada vez mais presente na vida dos brasileiros e, ainda, que é alto o grau de conhecimento dos materiais que podem ser reciclados.

De acordo com a pesquisa, 59% dos entrevistados separam o lixo para destinar parte dele para a reciclagem, com destaque para a região Sul do País, onde 79% dos consultados têm este hábito. Já o Nordeste, com 51% das citações, destaca-se como a região onde a prática é menos comum. 

É grande ainda a preocupação entre os que têm idade acima de 35 anos – cerca de 65%. Porém, entre os mais jovens, dos 18 aos 24 anos, o índice cai para 46%. Na análise socioeconômica, os integrantes das classes A e B se sobressaem na prática da reciclagem em relação aos das C e D, 63% contra 54%, respectivamente. 

Entre aqueles que têm o hábito de reciclar, mais da metade, 60%, afirma que separa os tipos de recicláveis (papéis, alumínio, vidro etc.). Nesse quesito, destacam-se os habitantes do Nordeste (75%) e Norte/Centro-Oeste (73%), das classes C e D (71%), e dos 35 aos 44 anos (70%). 

Questionados se têm dúvidas sobre os materiais que podem ser reciclados, 90% dos respondentes afirmaram conhecer pelo menos um pouco sobre o assunto, sendo que boa parte deles, 41%, declarou conhecer bem essa questão. O índice é um pouco mais alto nas faixas etárias intermediárias, dos 25 aos 54 anos e, novamente, destacam-se os habitantes da região Sul (95%) e os integrantes das classes A e B (93%). 

O estudo da GfK foi realizado em nove regiões metropolitanas: Porto Alegre, Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Recife, Fortaleza, Belém; e três capitais: Brasília, Goiânia e Manaus.

comments powered by Disqus