Notícias
gastronomia

Eu Como Cultura pede reconhecimento da culinária brasileira como manifestação cultural

Suzana Camargo - Planeta Sustentável - 04/12/2014

[img1][box-leia]Feijoada, tapioca, chimarrão, acarajé, cuscuz, brigadeiro, cachaça, pão de queijo. Deu água na boca? Mais que criações deliciosas da culinária brasileira, estes pratos fazem parte da cultura de nosso país.

Para que este fato seja reconhecido oficialmente pela nossos governantes, o Instituto Atá, criado pelo badalado e premiado chef Alex Atala, está liderando a campanha Eu Como Cultura. O movimento busca a adesão de um milhão de pessoas para pressionar a votação do Projeto de Lei 6562/13 no Congresso Nacional.

O projeto, que já está em análise desde 2013 na Câmara dos Deputados, pede que a gastronomia seja incorporada à Lei Rouanet. Desta maneira, será possível dar incentivos fiscais a quem apoiar iniciativa relacionadas à culinária brasileira.

 


Caso a lei seja aprovada, empresas e pessoas físicas poderão fazer doações ou patrocinar, com dedução no Imposto de Renda, pesquisas, acervos e publicações relacionadas ao tema. A intenção é também que ingredientes e receitas sejam descobertos e preservados, como aconteceu na Europa, onde queijos e embutidos, por exemplo, tornaram-se patrimônio cultural de países como Espanha, França e Itália.

Gastronomia é cultura. Ela tem papel fundamental no resgate das tradições e da história de nosso povo. Os hábitos alimentares do brasileiro revelam muito dos costumes e da vida da população. Além disso, o plantio e uso de frutas, verduras, grãos e raízes regionais ajudam na preservação do meio ambiente e da biodiversidade do Brasil.

Participe você também desta iniciativa. A assinatura da petição online é rápida e fácil. Ela pode ser feita aqui no site da Change.org. Espalhe também a campanha pelas redes sociais com a hashtag #EuComoCultura e #GastronomiaEhCultura.

comments powered by Disqus
Tags: