Notícias
rastreabilidade

Brinco para animais promete combater desmatamento

Débora Spitzcovsky - Planeta Sustentável - 20/06/2011

Uma nova tecnologia internacional de rastreabilidade promete ajudar no combate ao desmatamento no Brasil, sobretudo na Amazônia: é o EcoBoi, um brinco, desenvolvido especialmente para animais de pecuária - como bois e búfalos -, que monitora, via satélite, os movimentos do bicho. 

Constituído de hardware e software, o acessório é colocado na orelha do animal e emite, durante 24 horas, sinais de localização para os satélites da Globastar - empresa responsável pela técnica. A companhia, então, encaminha as informações para os três centros de processamento terrestre do Brasil, que disponibilizam os dados, para visualização, em um sistema parecido com o Google Maps. Assim, é possível saber todos os lugares onde o bicho pastou. 

O EcoBoi ainda possui um serviço que permite criar "cercas virtuais" para o rebanho: toda vez que o animal passar dos limites estabelecidos para pastar, o equipamento emite um alerta para o produtor e, também, para os órgãos públicos de fiscalização, permitindo que o desmatamento seja evitado imediatamente. 

A ideia é que, além de ajudar na fiscalização do governo, o EcoBoi seja útil, também, para os fornecedores de carne - como supermercados e frigoríficos -, que poderão saber, com certeza, a procedência do produto que estão comprando, evitando assim a aquisição de carne proveniente do desmatamento

A iniciativa ainda poderá ajudar o Brasil nas questões de segurança sanitária. Isso porque, normalmente, em caso de suspeita de doenças como a febre aftosa, Estados inteiros têm seu comércio embargado. No entanto, com o EcoBoi, será possível saber, exatamente, as áreas por onde cada rebanho passou e, assim, impedir o comércio, apenas, dos produtos provenientes do gado que teve acesso às áreas de risco de cada Estado. 

A previsão é de que o EcoBoi seja comercializado, em grande escala, dentro de alguns meses. O preço do brinco ainda não está definido e, segundo a Globalstar, o custo mensal da transmissão via satélite será de, aproximadamente, R$ 10 por boi. 

Leia também:
Desmatamento na Amazônia cresceu 72% em março 
Combate ao desmatamento fortalecerá receita brasileira 

comments powered by Disqus