Notícias
sessão pipoca

Documentário 'Ilegal' mostra luta pela legalização da maconha medicinal

Marina Maciel - Planeta Sustentável - 09/10/2014

[img1][box-leia]Nesta quinta-feira (9), estreia o documentário Ilegal*produzido pela produtora 3Film e pela revista Superinteressante – em 23 salas de cinema de 17 cidades do País. O filme mostra a luta diária de vários brasileiros pela regulamentação da maconha medicinal.

Entre as histórias contadas pelo longametragem (90 minutos), está a de Anny Fischer, menina de cinco anos que sofre com uma forma de epilepsia rara, grave e sem cura. Um remédio com princípio ativo do canabidiol (CDB), uma das substâncias derivadas da maconha, pode ajudar a reduzir o número de convulsões – que atormentam a criança a cada duas horas –, porém, a lei brasileira impede o tratamento.

Anny não é a única. Outras crianças e adultos que aparecem na obra também têm remédios negados pelo governo. O documentário registra o surgimento de um movimento nacional de mães e pacientes que querem garantir seu direito à saúde com o uso terapêutico da maconha.

Logo no começo do filme, Katiele Fischer, descobre que a pressa que tem para a liberação do medicamento para sua filha Anny não é a mesma da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O mesmo acontece no Congresso Nacional, quando as mães se unem para expor o problema aos políticos.

Além da burocracia, da lentidão dos processos e do preconceito, o longa também escancara outra face do problema: a clandestinidade. Mães importam remédios escondidos em caixas de presentes, com medo que sejam retidos. Médicos não prescrevem CDB para não serem proibidos de trabalhar. Um marido importa maconha para aliviar as dores pós-quimioterapia da esposa e, por isso, é acusado de tráfico internacional de drogas.

O projeto nasceu após reportagem da Superinteressante sobre o tema (para a edição especial A Revolução da Maconha), de autoria de Tarso Araújo – diretor do documentário, ao lado do cineasta Raphael Erichsen – e rendeu, primeiro, um curta-metragem, lançado no começo deste ano, que apresenta apenas a história de Any. O jornalista também é idealizador da campanha Repense* (financiada coletivamente), que incentiva o debate e a reflexão sobre o uso da Cannabis medicinal no Brasil.

Saiba quais cidades exibirão o filme: Belém, Belo Horizonte, Brasília, Campo Grande, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, João Pessoa, Manaus, Natal, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Salvador, Santos, São Luiz, São Paulo e Sorocaba.

Agora, assista ao trailer de “Ilegal”:


*Ilegal
*Campanha Repense

comments powered by Disqus
Tags: