Notícias
salvando vidas

Dia da Ação Humanitária marca lançamento de selo em homenagem a Sergio Vieira de Mello

Suzana Camargo - Planeta Sustentável - 18/08/2014

[img1][box-leia]Há seis anos um atentado terrorista num hotel em Bagdá, no Iraque, matou 22 funcionários das Nações Unidas. Entre eles estava Sergio Vieira de Mello, representante especial do secretário-geral da entidade naquele país.

[img2]Para homenagear o brasileiro, o Ministério das Relações Exteriores e a Empresa de Correios e Telégrafos vão lançar um selo postal em homenagem a ele.

 

Vieira de Mello trabalhou durante 30 anos nas Nações Unidas como funcionário do Alto Comissariado para Refugiados, missão esta que o fez participar de diversas operações humanitárias. Ele é considerado exemplo de desempenho em defesa dos direitos e valores humanos.

Milhares de pessoas realizam trabalhos humanitários no mundo inteiro e muitas vezes correm risco de vida para ajudar comunidades em extrema necessidade. Para reconhecer o esforço delas, a Assembleia Geral da ONU proclamou 19 de agosto - data da tragédia em Bagdá - como Dia Mundial da Ação Humanitária. O dia será celebrado internacionalmente com diversas ações e atividades.

No Brasil, além do lançamento do selo na Casa das Nações Unidas, em Brasília, serão divulgados os dados mais recentes das ações humanitárias globais. Recentemente houve grande comoção internacional com a morte de trabalhadores da ONU no sul do Sudão e na região de Gaza, onde civis também foram mortos por causa da disputa entre Israel e o grupo islâmico Hamas.

Ainda como parte dos eventos do Dia Mundial da Ação Humanitária 2014, foi lançada a nova plataforma digital para inspirar e mobilizar pessoas. O site Humanitarian Heroes (heróis humanitários, em inglês) conta histórias e mostra fotos de personagens e lugares ao redor do mundo que sofrem com guerras e desastres naturais.

Faça parte desta comunidade global e se torne um mensageiro pela paz. Tuíte #humanitarianheroes e espalhe esta hashtag pelas redes sociais.

comments powered by Disqus
Tags: