Notícias
calor recorde

Deu pra ver do espaço onda de calor que 'assou' a China

Vanessa Barbosa - Exame.com - 20/08/2013

[img1]

[box-leia]Não é preciso ter um termômetro portátil pra saber quando faz calor. Se dentro de casa, a refrigeração não dá conta de reduzir o desconforto, é só botar o pé na rua para "tostar" sob o sol ardente. Os chineses sentiram na pele esse sufoco, que pôde ser visto até do espaço. Imagens divulgadas pela Nasa mostram o calor recorde que atingiu o país durante o mês de julho e na primeira quinzena de agosto.

As imagens da Nasa mostram a temperatura da superfície da terra, medida por dois diferentes satélites. Durante uma onda de calor, explica a agência espacial americana, a temperatura do solo sobe, particularmente em áreas urbanas, onde existem poucas plantas para esfriar o chão com sombra e evapotranspiração.

Feita com medições realizadas em 13 de agosto de 2013, por sensores infravermelhos de satélite, a primeira imagem mostra o efeito "ilha de calor urbano", em Xangai. Superfícies mais quentes são amareladas, enquanto que as superfícies mais frias são cor de rosa.

Embora tenha afetado todo o país, a onda de calor foi mais intensa nas cidades, onde as superfícies artificiais absorvem o calor durante o dia e esfriam à noite lentamente, fazendo com que a onda de calor seja sentida de maneira mais prolongada.

Já a segunda imagem mostra as anomalias de temperatura em toda a China entre 05 de agosto e 12 de agosto de 2013, como observado pelo sistema MODIS - Moderate Resolution Imaging Spectroradiometer. As áreas vermelhas são mais quentes do que a média de longo prazo para a semana, enquanto que as temperaturas mais frias do que a média são azuis.

CALOR RECORDE
Dezenove províncias chegaram a registrar temperaturas acima do normal, que passou dos 40 graus Celsius. Xangai quebrou todos os seus recordes, acredite, três vezes em três semanas. Pelo menos 40 pessoas morreram durante a onda de calor, incluindo dez em Xangai.

Em tempos como esse, os parques aquáticos se transformam em verdadeiras "sopas humanas". Localizado na província de Sinchuan, o parque conhecido como "Mar Morto da China", por ter piscinas de água salgada, atraía cerca de 17 mil pessoas por dia. E quem tem a sorte de encontrar um rio propício para banho (três a cada quatro rios chineses estão poluídos), não perde tempo em mergulhar os pés na água fresca.

[img2]