Notícias
mãos solidárias

Detentas no Espírito Santo fazem perucas, lenços e próteses para mulheres com câncer

Larissa Baltazar - Brasil Post - 01/06/2015

[img1][box-leia]Entre os muitos problemas no sistema carcerário brasileiro, às vezes surge uma luz no fim do túnel. Um exemplo é o projeto Mãos Solidárias da ONG Amigas Para o Bem Viver, que atua no Espírito Santo. São detentas do Centro Prisional Feminino de Colatina (CPFCOL) que confeccionam acessórios para mulheres com câncer.

Até agora foram confeccionados 14 perucas, 120 lenços, 80 próteses mamárias artesanais, e também já foi iniciada a produção de turbantes.

Há sete meses a ONG coleta cabelos e reúne os materiais necessários por meio de parcerias com salões de beleza e campanhas em escolas e empresas.

Em março, o projeto deu o próximo passo e migrou a confecção de perucas para o Centro Prisional Feminino de Colatina. Segundo Ediléia Pereira, presidente da ONG, o que motivou a atitude foi a vontade de ajudar as detentas a ter um elo maior com a sociedade.

Até agora, cinco detentas participam. O acordo feito entre a Sejus (Secretaria de Justiça do Espírito Santo) e a ong prevê que para cada três dias de trabalho, as colaboradoras tenham um dia reduzido de suas penas. Elas trabalham todos os dias, das 9h às 17h.

Pereira afirma que a ideia foi bem recebida entre as detentas e ressalta a satisfação pessoal de cada uma. "Elas até colocaram nomes nas perucas e cada uma tem uma história diferente", conta.

O material confeccionado pelas detentas será distribuído a partir de junho em um hospital da capital. A intenção da ONG é abranger todo o noroeste capixaba e que qualquer paciente do SUS que necessite, tenha acesso aos acessórios. "Não vamos parar, ao contrário, vamos aumentar ainda mais", finaliza Pereira.

comments powered by Disqus
Tags: