Notícias
amazônia

Degradação florestal cresce 226% no calendário de desmatamento

Marina Franco - Planeta Sustentável - 22/07/2011

O Imazon – Instituto do Homem e do Meio Ambiente da Amazônia* divulgou hoje boletim que aponta que em junho foram detectados 99 quilômetros de desmatamento na Amazônia Legal, o que representa uma redução de 42% em relação ao mesmo mês do ano passado, quando o desmatamento foi de 182 quilômetros quadrados. Os dados são do SAD – Sistema de Alerta de Desmatamento.

A ordem dos estados desmatadores foi: Pará (45%), Mato Grosso (25%), Amazonas (20%) e Rondônia (10%). Quanto à degradação florestal, o índice de junho foi de 193 quilômetros quadrados. Do total, 44% ocorreu em Mato Grosso, 28% no Pará, 21% em Rondônia, 6% no Amazonas e 1% no Acre.

O dado que alerta, porém, é o correspondente à degradação florestal do período entre agosto de 2010 e junho de 2011 – os 11 primeiros meses do calendário atual de desmatamento – comparado ao período anterior. Neste caso, o índice cresceu 226%, passando de 1.715 quilômetros quadrados para 6.274 quilômetros quadrados. Quanto ao desmatamento do período agosto de 2010 e junho de 2011, o total foi de 1.534 quilômetros quadrados, 15% a mais do que o período anterior – de agosto de 2009 a junho de 2010.

Segundo o Imazon, apenas o desmatamento detectado em junho emitiu 6,6 milhões de toneladas de CO2 equivalente. Trata-se de uma redução de 39% em relação a junho de 2010. Já em relação ao último período entre agosto e junho foram 90,5 milhões de toneladas de CO2 equivalentes, índice 3,8% maior do que o período anterior. O boletim completo do Imazon está disponível para download

*Imazon

comments powered by Disqus