Notícias
exposição no DF

Crianças participam do encerramento de 'Séculos Indígenas no Brasil'

Kelly Oliveira - Edição: Andréa Quintiere - Agência Brasil - 13/10/2011

A exposição Séculos Indígenas no Brasil chegou ontem (12) ao último dia em Brasília, com o Dia do Curumin para crianças e suas famílias. Cerca de 400 crianças da comunidade rural Lago Oeste, do Distrito Federal, foram ao Memorial dos Povos Indígenas para ver a exposição de fotos e vídeos, participar de oficinas, trocar experiências com os índios e também para uma apresentação musical. As crianças são do grupo Tambores de Responsa (escola de música e ensaio de percussão).

A pequena Joice Silva, de 8 anos, participou de oficinas e disse ter gostado das pinturas no corpo e de conhecer um pouco da cultura indígena. "Gostei do vídeo, dos desenhos que eles fazem na gente, a música que estão cantando, a dança." Rafaela de Oliveira Primo, de 12 anos, também aprovou a oficina de pintura corporal. "Gostei das pinturas que fizeram no meu braço." As crianças também tiveram a oportunidade de descobrir que brincadeiras como peteca e cabo de guerra, tão comuns no Brasil, são de origem indígena.

Um dos idealizadores da exposição, o cineasta Frank Coe, explicou que a exposição é resultado de um projeto maior, que há quase 20 anos tem reunido material artístico e documental, por meio de vídeos, fotografias, artes plásticas e outros materiais sobre os povos indígenas. "É um registro histórico para divulgar a realidade cultural e também a problemática social e política dos povos indígenas", disse.

O líder indígena Álvaro Tukano destacou que os índios têm ganhado voz na sociedade. Segundo ele, isso foi possível por meio do fortalecimento do movimento indígena no país. "Sempre fomos jogados de escanteio, quando muita gente falava por nós. Agora o próprio índio vem a público para dizer quem ele é e fugir dos intermediários."

Além do trabalho de documentação e de exposição, o projeto Séculos Indígenas no Brasil também tem atuado na formação de 500 professores de escolas públicas e particulares do Distrito Federal. A ideia é divulgar a história e a cultura dos povos indígenas brasileiros e ajudar a atender a determinação da Lei 11.645/2008, que prevê a inclusão de temáticas indígenas nos currículos escolares.

A exposição Séculos Indígenas no Brasil, em sua terceira edição, começou no dia 9 de agosto em Brasília e recebeu mais de 10 mil visitantes. No próximo ano será levada para o Rio de Janeiro.

comments powered by Disqus