Notícias
cerrado

Córrego Crispim será despoluído e reflorestado

Marina Franco - Planeta Sustentável - 08/07/2011

O Projeto Bacias, que tem o objetivo de melhorar a gestão e os recursos hídricos do Distrito Federal, divulgou hoje um estudo sobre as águas da Microbacia do Córrego Crispim, em Brasília, e um plano de ação para despoluí-las. A pesquisa, realizada em novembro de 2010 com moradores das áreas urbana e rural, constatou que a maioria da população local tem interesse em participar de um projeto que revitalize a região.

Também foi identificado que as margens do córrego estão degradadas e precisam ser reflorestadas. Por isso, será inaugurado hoje um viveiro para o cultivo de 10 mil mudas nativas do Cerrado. As ações de recuperação local serão feitas com a participação da comunidade local, que também será capacitada para acompanhar a qualidade das águas mensalmente.

Uma parceria entre a ONG WWF-Brasil* e o Movimento Cyan*, o Projeto Bacias* realiza o monitoramento de outros cinco córregos da região: Sagui, Crispim, Palha, Jerivá, Torto e Tamanduá. Para avaliar a evolução dos parâmetros e buscar soluções, o site do Movimento Cyan publicará um diagnóstico das bacias hidrográficas.

Elas serão analisadas seguindo parâmetros bioquímicos e físicos, como temperatura, coliformes totais, PH, nitrogênio e fosfato, turbidez, presença de sedimentos, peixes e larvas, dentre outros.

Apesar de ser o maior bioma brasileiro, o Cerrado perdeu 45% de sua área para a produção agropecuária. O desmatamento ocasionou em destruição de matas ciliares, nascentes e riachos.
 
*WWF-Brasil
*Movimento Cyan
*Projeto Bacias

comments powered by Disqus