Notícias
comércio comunitário

Novo site beneficiará comércio de produtos florestais

Alícia Nascimento Aguiar - Agência USP - 10/05/2011

Projeto que oferece um sistema online para beneficiar o comércio de produtos florestais comunitários foi desenvolvido no Departamento de Ciências Florestais (LCF) da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP, em parceria com o Departamento de Engenharia da Computação da Escola Politécnica (Poli) da USP. 

O portal de negócios não cobrará pela intermediação e permitirá que os pagamentos sejam feitos diretamente aos fornecedores. Esse mesmo modelo já funciona na Índia e em países da África, com apoio da Organização das Nações Unidas (ONU). 

Segundo a professora Adriana Nolasco, uma das coordenadoras do projeto, a ideia é proporcionar alternativas de mercado e facilitar o acesso de empresas, instituições e consumidores aos produtos florestais comunitários. "O portal de negócios poderá colocar em contato direto produtores e compradores de produtos provenientes do manejo florestal comunitário e familiar da região em questão, como diferentes espécies de madeira e inúmeros produtos florestais não madeireiros". 

Além disso, Adriana destaca que o portal disponibilizará acesso a serviços bancários e de pagamentos, e a informações sobre variação de preços e produtos, homepage das comunidades, entre outros. 

Para a efetiva implementação do portal é fundamental a agilização da infraestrutura de comunicação via Internet. Como aponta Adriana, "essa infraestrutura vem sendo disponibilizada por meio de programas governamentais e não governamentais de inclusão digital, como o Programa Nacional à Inclusão Digital, Telecentros, BR e o Projeto Territórios Digitais, concebido pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) e implementado na forma de Casas Digitais". 

A elaboração do projeto também contou com a coordenação do professor Pedro Corrêa, da Poli, e Edson Vidal, do LCF. O projeto, financiado pelo Fundo de Cultura e Extensão da USP, constitui uma plataforma virtual para compra e venda de produtos florestais comunitários, que começa a ser testado em dois municípios do Amazonas (AM): Manacapuru e São Sebastião Uatumã. 

Recentemente, o portal foi apresentado no evento "Grande Encontro Parintins em Defesa das Florestas, dos Povos e da Produção Sustentável", que aconteceu nos dias 15 e 16 de abril, no município de Parintins (AM). O evento contou com a participação de cerca de 700 pessoas. Entre elas, líderes comunitários da Amazônia, técnicos e pesquisadores da área florestal, representantes dos governos estaduais, municipais e federal, inclusive a Ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira. "Esse foi um espaço fundamental para divulgação do projeto aos interessados e para coleta de dados sobre produção e comercialização de produtos florestais comunitários que serviram para aprimorar o portal", ressalta Adriana. 

O projeto foi financiado pelo Fundo de Cultura e Extensão da USP.

comments powered by Disqus