Notícias
Nasa
nasa

Cientistas preveem os incêndios da Amazônia

Amanda Previdelli - INFO Online - 11/11/2011

Usando imagens de satélite da NASA dos últimos dez anos, cientistas da Universidade da Califórnia (financiados pela agência americana) criaram um modelo matemático que consegue prever com impressionante precisão a severidade e a distribuição dos incêndios sazonais na Amazônia. Isso com meses de antecedência em relação aos focos.

Os pesquisadores perceberam que, ao contrário do que se pensava, não é a ocupação humana o maior fator na distribuição dos incêndios. As fotografias de satélite mostraram uma importante correlação entre o fogo e a temperatura dos oceanos. Pequenas mudanças na temperatura da superfície poderiam, aliadas à ação humana, deflagrar incêndios em regiões florestais.

De acordo com os estudos da Universidade da Califórnia, mudanças de menos de 1° na temperatura dos oceanos podem alterar os padrões de chuva da região e deixar as florestas menos úmidas - e mais propícias a incêndios. Essas mudanças indicariam a severidade de focos de fogo com quatro a seis meses de antecedência. Com os dados coletados, os cientistas montaram um modelo no computador e colocaram informações de 2010 como um teste. A máquina acertou as previsões que fez, não só da extensão dos incêndios como também da distribuição deles.

Apesar de o processo de desflorestamento da Amazônia ter diminuído nos últimos anos, a floresta vêm sofrendo com incêndios, muitos deles causados por agricultores da região ou por causas naturais, como o ressecamento do solo e das plantas. O Brasil sofre pressão de ambientalistas no mundo todo devido a quantidade de emissão de carbono que é atribuída a esses incêndios. O modelo criado pela Universidade da Califórnia pode ajudar na prevenção deles, além de colaborar com o preparo na contenção. Ainda mais for levado em consideração que a região tende a receber cada vez menos chuva por conta das mudanças climáticas.

comments powered by Disqus