Notícias
insetos mutantes

Cientistas mudam sexo de mosquito da dengue para torná-lo inofensivo

Gabriel Garcia - INFO Online - 25/05/2015

[img1][box-leia]Uma equipe internacional de cientistas transformou embriões de fêmeas de Aedes aegypti em machos, segundo um estudo publicado na revista cientifica Science.

A descoberta pode ser útil no tratamento de doenças transmitidas por mosquitos, como febre amarela, dengue, malária e chikungunya. São fêmeas que picam as pessoas, pois precisam de sangue para gerar ovas.

Os pesquisadores queriam encontrar uma espécie de "interruptor genético" que transformasse fêmeas em machos. Eles não conseguiram fazer exatamente isso, mas descobriram uma maneira de alterar aparelhos genitais. A equipe encontrou um fator genético determinante em machos do Aedes, o "Nix".

"Quando injetamos o Nix nos embriões descobrimos que mais de dois terços das fêmeas desenvolveu genitais masculinos e testículos", diz Brantley Hall, pesquisador de biologia computacional e coautor do estudo. O contrário também acontecia: toda vez que a equipe removia o "Nix" dos machos, eles desenvolviam genitais femininos.

Cientistas sabiam há quase 70 anos que existe um gene que controla o gênero do mosquito, mas ninguém havia sido capaz de encontrá-lo. Isso porque ele estava disfarçado ao lado de outros genes comuns da espécie.

Adelman afirma que a equipe ainda está longe de aperfeiçoar o método. Por enquanto, os pesquisadores conseguem apenas ativar o gene, alterando os embriões dos mosquitos, o que significa que o "Nix" nem sempre atinge todas as células. Quando isso acontece, o resto do corpo do adulto não é alterado para a forma masculina.

A equipe quer deixar de apenas modificar os embriões e explorar esse fator determinante do sexo masculino usando transgênicos. Assim, a mutação desse gene específico aconteceria em um nível celular mais profundo, transmitindo o gene para as próximas gerações.

Fonte: Science

comments powered by Disqus
Tags: