Notícias
satélite enceladus

Cientistas encontram oceano em lua de Saturno

Redação - Veja.com - 07/04/2014

[img1]

[box-leia]Um estudo publicado nesta quinta-feira no site da revista Science aponta a descoberta de um oceano de dez quilômetros de profundidade de água salgada em uma das mais de 60 luas que orbitam Saturno, a Enceladus. A pesquisa, feita a partir de medições da sonda espacial Cassini, da Nasa, levou cientistas a concluírem que essa é a área do Sistema Solar com maior probabilidade de abrigar vida extraterrestre — que, segundo estudiosos, depende da presença da água.

O oceano foi localizado no polo sul de Enceladus, que tem 500 quilômetros de diâmetro, mas pode se estender até o hemisfério norte da lua. O primeiro indício de água foi detectado em 2005, quando a mesma sonda captou imagens de jatos de vapor d’água saindo de fissuras no solo. A confirmação veio depois que uma equipe liderada pelo engenheiro espacial Luciano Iess, da Universidade Sapienza, da Itália, fez uma série de medições a partir de três sobrevoos da Cassini entre abril de 2010 e maio de 2012.

Os pesquisadores perceberam que, quando a sonda se aproximava de Enceladus, sofria uma mudança de velocidade, indicativo de variações gravitacionais e, assim, de diferentes densidades na superfície da lua. A partir das medições de velocidade da Cassini, os cientistas criaram um mapa do campo gravitacional e descobriram a existência de algo no polo sul de Enceladus que seria mais denso que o gelo e menos denso que rochas. "Ao comparar com os materiais que conhecemos, o natural é associar à água, por ser mais densa que o gelo", diz um dos pesquisadores, David Stevenson, do Instituto de Tecnologia da Califórnia, nos Estados Unidos.

Uma das questões colocadas pelos cientistas é como o gelo teria derretido. A explicação seria a gravidade exercida por Saturno, que, ao atrair a lua, produziu calor suficiente para o derretimento do gelo.

Tags: