Notícias
perda para a ciência

Ciência brasileira em luto

Redação - Agência Fapesp - 10/06/2011

Um dia de luto para a ciência brasileira. Três importantes pesquisadores e professores morreram nesta quinta-feira (9/6): Juarez Rubens Brandão Lopes (esq. na foto), Patricio Aníbal Letelier Sotomayor e Henrique Rattner (dir. na foto). 

LOPES 
Lopes, 85 anos, nasceu em Poços de Caldas (MG) e se formou na Escola de Sociologia e Política de São Paulo, em 1950, tendo obtido títulos de doutorado na Universidade de Chicago (Estados Unidos), em 1954, e na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (FFCL) da Universidade de São Paulo (USP), em 1964.

Livre-docente em Estudos Sociais e Econômicos na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da USP a partir de 1966, tornou-se professor titular em 1972. A partir de 1983, Lopes transferiu-se para o Instituto de Ciências Humanas da Unicamp, onde se aposentou em 1995.

Foi assessor ad hoc da FAPESP e coordenou o Projeto Temático Pobreza no Brasil: evolução, características socioeconômicas e políticas, entre 1991 e 1995.

Lecionou, como professor visitante, em várias universidades e institutos de pesquisa estrangeiros. Exerceu também cargos administrativos na esfera do governo federal, tendo sido diretor do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

O sociólogo participou da fundação do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap), do qual foi diretor e presidente e de onde se afastou em 1985, quando passou a se dedicar a estudos agrários. Após seu ingresso na Unicamp, voltou a dedicar-se à Sociologia Industrial.

Imprimindo caráter interdisciplinar às suas pesquisas e escritos, Lopes dedicou-se em especial à Sociologia Industrial e Urbana. Estudou a reestruturação econômica e produtiva pela qual passaram os países de capitalismo durante o século 20 e refletiu sobre os efeitos sociais e econômicos dessas transformações no Brasil.

Autor dos livros Desenvolvimento e Mudança Social (1968) e A Socioeconomic Study of Indigence and Urban Poverty (1989), foi condecorado como comendador da Ordem Nacional do Mérito Científico em 1996, como comendador da Ordem do Rio Branco (Ministério das Relações Exteriores) em 2001 e recebeu a Grã-Cruz da Ordem Nacional do Mérito Científico, também em 2001. 

SOTOMAYOR
Sotomayor tinha 67 anos e morreu em decorrência de parada cardíaca. Desenvolveu trabalho pioneiro na área de gravitação e cosmologia no Brasil, de acordo com a Sociedade Brasileira de Física.

Era professor titular de Física-Matemática no Instituto de Matemática e Computação Científica (Imecc) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), coordenador e fundador do Laboratório de Computação Paralela do Imecc. Ganhou o Prêmio Zeferino Vaz, da Unicamp, em 2005.

Formado em Física na Facultad de Filosofía y Educación da Universidad de Chile, fez doutorado pela Boston University em relatividade geral e teoria de campos.

Livre-docente pela Universidade de São Paulo (USP) na área de eletrodinâmica, foi professor convidado pelas Universidades de Córdoba (Argentina), Complutense de Madrid e Autônoma de Barcelona (Espanha), Cambridge (Reino Unido) e Paris, entre outras.

Foi assessor ad hoc da FAPESP e atualmente coordenava o Projeto Temático Buracos negros e estruturas autogravitantes: integrabilidade, estabilidade e caos, previsto para terminar em 2015. Coordenou diversos outros projetos de pesquisa apoiados pela FAPESP desde a década de 1990.

RATTNER
Graduado em Ciências Sociais, com mestrado em Sociologia e doutorado em Economia Política, todos pela USP, e pós-doutorado em Planejamento Urbano e Regional pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos Estados Unidos, Rattner tinha 88 anos.

Foi professor na Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP e na Escola de Administração de Empresas da Fundação Getúlio Vargas.

Rattner foi diretor nacional do programa Leadership for Environment and Development (Lead) e coordenador dos núcleos de Pesquisa em Economia, Sociedade e Meio Ambiente (NAMA) de Política e Gestão Tecnológica (PGT), da USP.

Publicou diversos livros, como Brasil no Limiar do Século XXI: Alternativas para a Construção de uma Sociedade Sustentável, Liderança para uma Sociedade Sustentável, Planejamento e Bem-Estar Social e O Resgate da Utopia: Cultura, Política e Sociedade

Foi também coordenador de pesquisas e consultor de instituições nacionais (CNPq, Finep, MCT, Seplan-SP, Senai, Sebrae) e internacionais (Organização Pan-Americana de Saúde, Organização Internacional do Trabalho, Universidade das Nações Unidas, Unesco e Banco Mundial).

comments powered by Disqus