Notícias
combate à poluição

Carro velho e poluente vai pagar mais caro por vaga em Madri

Vanessa Barbosa - Exame.com - 07/05/2014

[img1]

[box-leia]Madri é uma das capitais europeias que mais sofre com a poluição do ar causada pela frota de carros. Na expectativa de reduzir o problema, a cidade resolveu adotar um sistema de parquímetro que vai cobrar taxa de estacionamento de acordo com as emissões do veículo.

A partir do dia 1º de julho, carros movidos a diesel feitos antes de 2006 e os a gasolina produzidos até 2001 vão pagar até 20% mais para estacionar. Já aos veículos híbridos pagarão até 20 por cento menos e, claro, os carros elétricos poderão estacionar gratuitamente.

A medida se aplica a chamada área ZBE, sigla de Zona de Baixas Emissões, uma área do centro que, por seus níveis de poluentes e intenso tráfego de veículos, ganhou regras de circulação especiais. Segundo informações do jornal espanhol El País, pelo cálculos oficias, 24% dos veículos em circulação se enquadram no primeiro grupo, e devem pagar mais.

Outros 58%, mais novos, devem sofrer a mesma cobrança, ao passo que 18% dos carros terão o benefício do desconto. 

Além do parquímetro inteligente, a região deve ganhar sistemas de compartilhamento de bicicletas ainda neste ano e uma frota de 100 ônibus movidos a combustíveis limpos até 2015. Hoje, o dióxido de nitrogênio (NO2), que é liberado no ar através de sistemas de exaustão do carro, é preocupação central dos esforços da prefeitura de Madri.

O limite de segurança máxima para o NO2 estipulado pela União Europeia é de 40 microgramas (mcg) por metro cúbico. Mas, às vezes, os níveis do composto em Madri chegam a ficar cinco vezes acima do que é considerado seguro de respirar.

Tags: