Notícias
decepção internacional

Canadá deixa convenção da ONU contra desertificação

Débora Spitzcovsky - Planeta Sustentável - 02/04/2013

[img1]

[box-leia]Em plena Década da Luta contra a Desertificação, proclamada pela ONU em 2010, o Canadá informou que não fará mais parte da convenção das Nações Unidas que se dedica à questão. 

Em comunicado oficial, o país da América do Norte informou à ONU que estava deixando a Convenção de Combate à Desertificação (UNCCD), da qual fazia parte desde 1994. Com a decisão, o Canadá passou a ser o único dos 193 Estados-Membros das Nações Unidas que não integra o organismo, que atua para reverter e prevenir a desertificação e degradação de terras e, também, para mitigar os efeitos da seca nas áreas que estão sendo afetadas pelo fenômeno. 

Também por meio de comunidade oficial, o Secretariado da UNCCD classificou o episódio como lamentável, agradeceu ao Canadá por sua "importante contribuição" nos anos em que participou da Convenção e lembrou que 60% das áreas cultiváveis do país estão em regiões secas, dando a entender que a nação não deveria ser relapsa com a questão. 

A má fama do Canadá, quando o assunto é a preocupação com as mudanças climáticas e suas consequências no planeta, não é de hoje. Entre outros maus exemplos, o país pulou fora da primeira fase do Protocolo de Kyoto - que estabelecia que seus signatários diminuíssem em 5% suas emissões de gases do efeito estufa até o final de 2012 - e, mais recentemente, durante a COP18, se recusou a participar da segunda fase do tratado. Além disso, o governo canadense negou ajuda financeira às nações em desenvolvimento que precisam mitigar os efeitos das mudanças climáticas provocados, entre outros fatores, pelas emissões geradas pelo próprio Canadá.

comments powered by Disqus