Notícias
contra abuso sexual

Campanha quer que metrô use verba para publicidade 'antiencoxada'

Gabriela Loureiro - Brasil Post - 02/04/2014

[img1]

[box-leia]E se em vez de bobagens favoráveis ao "xaveco" as propagandas no metrô de São Paulo fossem uma campanha contra o abuso sexual? Há um grupo de pessoas se mobilizando para que isso aconteça.

Somente este ano, 26 pessoas foram presas por abuso sexual nos trens de São Paulo. A operação da polícia foi deflagrada depois da denúncia de uma página no Facebook que promovia "encoxadas" no transporte público.

Além de tocar ou interpelar as ví­timas nos vagões apertados, alguns suspeitos usam câmeras de celulares para filmar as partes íntimas das mulheres por debaixo da saia, e depois postar no YouTube e divulgar no Facebook.

Após uma série de denúncias, inclusive por parte do Brasil Post, a página dos "encoxadores de plantão" foi desativada. Mas na segunda-feira (31), um novo caso foi divulgado, desta vez de um funcionário da Infraero que fazia vídeos impróprios de passageiras e funcionárias na escada rolante do aeroporto de Belém. Ele foi detido depois que funcionárias do aeroporto o filmaram gravando imagens por baixo das saias das mulheres sem consentimento.

Apesar de toda essa repercussão, que mobilizou até a presidente Dilma Rousseff, a rádio Transamérica veiculou até a semana passada uma propaganda inaceitável do transporte, com crédito ao governo do estado de São Paulo, dizendo que "trem lotado é bom pra xavecar mulher".

USO CIDADÃO DA VERBA PUBLICITÁRIA
A campanha "Abusadores não passarão", da Minha Sampa, versão paulistana da plataforma, quer pressionar o presidente do metrô, Luiz Antonio Carvalho Pacheco, para que as verbas publicitárias sejam usadas em publicidade antiabusos.

"Em ano eleitoral, é tristemente comum que recursos públicos sejam usados para bancar propaganda de conteúdo essencialmente político. Mas esse ano, podemos mudar essa história. O furor causado pela propaganda desastrosa do Metrô nos dá uma oportunidade única: pressionar o Metrô a investir sua verba pública de comunicação na maior campanha de prevenção ao abuso sexual já feita em São Paulo", diz o texto da campanha. "Vamos exigir uma campanha para informar as mulheres de que abuso sexual é crime, explicar claramente como proceder em caso de ocorrência, e mandar uma mensagem clara aos possíveis abusadores: não passarão!"

Segundo a Minha Sampa, uma campanha parecida foi colocada em prática no Canadá em 2010 e o número de casos foi reduzido em 10% na cidade de Vancouver em menos de um ano. Várias cidades canadenses adotaram a estratégia, que começu em Edmonton.

Para participar da campanha, basta preencher um formulário no site.

comments powered by Disqus
Tags: