Notícias
especialistas

Brasil tem potencial para programas de economia verde

Augusto Castro - Agência Senado - 04/07/2011

Em audiência pública na quinta-feira (30), especialistas em meio ambiente, ciência e tecnologia afirmaram que o Brasil tem enorme potencial para desenvolver projetos e programas da chamada economia verde. A reunião foi realizada conjuntamente pela Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA) e pela Subcomissão Temporária de Acompanhamento da Conferência da ONU sobre Desenvolvimento Sustentável - Rio+20, que funciona no âmbito da CMA.

A pesquisadora do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Thelma Krug, disse que programas e projetos de Mecanismos de Desenvolvimento Limpo (MDL) e de Redução de Emissões por Desmatamento e Degradação (REDD) podem ser usados pelos países em desenvolvimento como um instrumento de mudança de paradigma e de modelo de desenvolvimento.

Assim, afirmou a pesquisadora, os países emergentes podem evitar o mesmo caminho das atuais nações desenvolvidas. Para Thelma Krug, esses instrumentos podem ajudar os países em desenvolvimento a progredirem sem que seja preciso dizimar suas florestas nativas.

A pesquisadora do Inpe, que também é assistente do diretor da entidade, informou que os projetos de MDL e de REDD envolvem diminuição do desmatamento e da degradação florestal, conservação de estoques de carbono e manejo sustentável de florestas, entre outros. Entretanto, Thelma Krug acredita que as consequências negativas das mudanças climáticas só diminuirão se os países mais ricos e desenvolvidos "fizerem sua parte", ou seja, os esforços de países como Brasil, Índia e China não serão suficientes para impedir o aumento do desequilíbrio ambiental sozinhos.

comments powered by Disqus