Notícias
bioquerosene

BID apoiará biocombustíveis para aviação na América Latina

Marina Franco - Planeta Sustentável - 10/06/2011

O BID - Banco Interamericano de Desenvolvimento aprovou uma cooperação regional com instituições públicas e privadas em estudos para o desenvolvimento de uma indústria de bioquerosene para aviação, que utiliza diferentes matérias primas locais.

A colaboração tem o objetivo de demostrar a viabilidade do bioquerosene na aviação da América Latina e do Caribe e seu potencial para exportação. Com recursos de doação do seu Fundo Iniciativa de Energia Sustentável e Mudança Climática, a cooperação financiará:
- serviços de consultoria;
- geração de conhecimento;
- material de divulgação e
- seminários sobre uso e produção sustentável de bioquerosene.

A aplicação de normas de sustentabilidade no ciclo de vida do bioquerosene e nas suas emissões de gases do efeito estufa deve ser a primeira atividade a receber o apoio da iniciativa. A produção e uso do bioquerosene, feito a partir de uma ou mais matérias primas - como cana de açúcar, pinhão manso, dendê ou algas - serão analisados de acordo com três critérios de sustentabilidade, o da Iniciativa da Cana de Açúcar Melhorada, o da Mesa Redonda de Biocombustíveis Sustentáveis e o do próprio BID.

A cooperação foi aprovada depois de dois anos de ações do BID com organizações da indústria que se envolvem com combustíveis alternativos para a aviação mundial, como a Organização de Aviação Civil Internacional, a Iniciativa de Combustíveis Alternativos para a Aviação Comercial, o Foro Econômico Mundial, além de empresas aéreas, fabricantes de aeronaves e provedores de tecnologia de biocombustíveis.

As empresas e instituições envolvidas trabalham em conjunto por regulamentos e metas de redução de emissões de carbono do transporte aéreo. Espera-se que, até 2050, mais da metade do querosene do setor possa ser substituído por fontes alternativas.

Os primeiros países que devem se beneficiar com a iniciativa são Brasil, México e Colômbia. Empresas aéreas dos três países já realizaram voos de testes e demonstrações com bioquerosene nesse ano e no ano passado.

*BID

comments powered by Disqus