Notícias
solar impulse

Avião solar inicia sua primeira volta ao mundo

Redação - Veja.com - 09/03/2015

[img1][box-leia]O avião Solar Impulse 2, movido exclusivamente a energia solar, decolou nesta segunda-feira (09) em Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes Unidos. A primeira volta ao mundo sem combustível busca promover as fontes de energia limpa.

O início da missão, previsto para sábado, foi adiado pelos fortes ventos na região de Abu Dhabi durante o fim de semana. A aeronave, pilotada pelo suíço André Borschberg, segue rumo ao leste e sua primeira escala é Mascate, capital de Omã, onde deve pousar no fim do dia.

A VIAGEM
Após sua parada em Omã, o Solar Impulsione II deixará para trás o Oriente Médio, para voar rumo à Índia, Mianmar e China. Posteriormente, os pilotos sobrevoarão o Oceano Pacífico até o Havaí. Já no continente americano, o avião fará uma pausa em Phoenix, Arizona, e no aeroporto John F. Kennedy de Nova York para, mais tarde, atravessar o Atlântico. Seguirá rumo ao sul da Europa e norte da África, antes de concluir sua volta ao mundo no aeroporto de Al Batin, em Abu Dhabi, em julho ou agosto.

No total, o avião percorrerá 35.000 km a uma velocidade entre 90 e 140 km/h. Dos cinco meses de viagem, apenas 25 dias serão de voo efetivo e a aeronave voará a 8.500 metros de altitude no máximo.

13 ANOS DE PESQUISA
O Solar Impulse é o resultado de treze anos de investigação e trabalho dos pilotos suíços André Borschberg e Bertrand Piccard, que tiveram a ideia de voar com recurso da energia solar. A iniciativa foi inicialmente ridicularizada pela indústria aeronáutica.

O avião é alimentado por mais de 17.000 células solares embutidas nas suas asas, que medem 72 metros, sendo quase tão longas como as de um Airbus A380, embora seu peso seja de apenas 2.300 quilos.

A aeronave é a sucessora do primeiro protótipo, o Solar Impulse 1, que permitiu aos criadores realizar vários voos de longa duração na Europa, Marrocos e Estados Unidos.

O público pode acompanhar a missão, com imagens da cabine e do centro de controle em Mônaco, no site.

comments powered by Disqus
Tags: