Notícias
chuvas

Austrália estuda vulnerabilidade a enchentes

Sucena Shkrada Resk - Planeta Sustentável - 03/03/2011

Redes comunitárias na recuperação de desastres auxiliam na construção de um eficiente sistema de alerta para a população e na criação de registros que identifiquem as populações mais vulneráveis das comunidades afetadas. Esse é o capital social que não deve ser menosprezado. A constatação é de Melanie Thomas, pesquisadora do Centro de Estudos de Desastres da Universidade de Cook, na Austrália, baseada em estudos feitos sobre as enchentes de 2008, em Mackay e Charleville, em Queensland. 

A apresentação foi feita na ENSP/Fiocruz - Escola Nacional de Saúde Pública, da Fundação Oswaldo Cruz*, no Rio de Janeiro, com o objetivo de trazer experiências que contribuam ao enfrentamento de incidentes, como os que ocorreram na região serrana fluminense, neste ano. A coordenação da palestra foi do Departamento de Saneamento e Saúde Ambiental da instituição. 

Há três anos, no prazo de 24 horas, ocorreram apenas duas mortes nas cidades australianas, em decorrência do sistema eficiente de alerta, que avisa os municípios até com um dia de antecedência. Na época, as inundações chegaram a até 2 m de altura e afetou mais de 4 mil moradores. 

No estudo também foi observada a adaptação das comunidades aos desastres naturais, tendo em vista as mudanças climáticas. Com isso, as enchentes foram divididas em três modalidades:
- causadas por fortes chuvas e trombas d`água
- resultantes do transbordamento de rios
- causadas pela elevação do nível do mar 

Para o enfrentamento desses incidentes climáticos, a Austrália mantém um Programa de Mitigação de Enchentes, que está sendo incorporado ao Programa Nacional de Mitigação de Desastres, com 270 projetos. Entre eles, há construção de diques, de barragens e de prédios à prova de enchentes. O custo do investimento é estimado é de U$ 75 milhões. O gerenciamento dos desastres é feito em nível local, com integrantes do governo municipal, da defesa civil, da comunidade e de grupos comunitários e sistemas de alerta para a população. Com a gravidade ampliada, a participação se estende ao distrito e ao Estado. 

ENSP/Fiocruz

Leia também:
Experiência das enchentes australianas é tema de palestra
Sistema de Alerta de Desastre Naturais, até novembro
Desastres naturais: a importância da prevenção e da gestão de riscos 
Brasil atesta dificuldade para enfrentar desastres naturais 
A lição amarga das tragédias climáticas

comments powered by Disqus