Notícias
clima

Aumento de temperatura e seca podem afetar a África

Redação - Veja - 14/03/2011

A seca que afeta o continente africano e o progressivo aumento do calor no território poderia causar perdas de até 20% no rendimento dos cultivos de milho, afirma pesquisa americana.

Segundo um estudo realizado pela Universidade de Stanford, na Califórnia, Estados Unidos, e publicado nesta semana pela revista científica Nature, um aumento da temperatura em apenas um grau causaria perdas de rendimento em 65% dos milharais.

Por sua vez, a pesquisa demonstra que, sob condições de seca, toda a área cultivada sofreria perdas em sua colheita e 75% desta zona teria seu rendimento afetado em, pelo menos, 20%.

O estudo publicado pela Nature utilizou dados de mais de 20.000 cultivos de milho africanos que foram posteriormente comparados com os registros do clima de cada dia na região.

A equipe, liderada pelo cientista David Lobell, mediu o tempo durante o qual as plantas estiveram expostas ao calor e descobriu que para cada dia em que os cultivos suportavam uma temperatura superior a 30 graus, o rendimento caia em 1%.

Após esses resultados, os pesquisadores estudaram os cultivos sob essas mesmas condições, mas agregando o problema da seca, e concluíram que eram perdidos, diariamente, 1,7% do rendimento.

Isso sugere que a falta de água unida às altas temperaturas dificultaria a sobrevivência do grão na África.

comments powered by Disqus