Notícias
no rio de janeiro

Atividades de conscientização marcam o Dia das Crianças

Douglas Corrêa - Edição: Aécio Amado - Agência Brasil - 13/10/2011

Milhares de famílias participaram da festa do Dia da Criança, na Quinta da Boa Vista, principal local de comemoração na zona norte da cidade, com shows de artistas, barracas e distribuição de brindes para a criançada. A Cruz Vermelha Brasileira, por meio da Coordenação do Departamento da Juventude do Rio de Janeiro, promoveu atividades como gincana, com a distribuição de brinquedos feita por uma equipe de socorristas de plantão no Jardim Zoológico, que funciona no local.

Segundo o coordenador do programa, Alexandre Schinner, um grupo de escoteiros de São Paulo também participou das atividades com a criançada. "Esta é uma atividade que vai até as 17h, trazendo a felicidade e o sorriso da criançada". A Secretaria de Defesa Civil, por meio do Corpo de Bombeiros, também participou da festa, conscientizando a população sobre os riscos da dengue com a campanha Dez Minutos contra a Dengue, que tem a finalidade de criar nas pessoas o hábito de fazer a vistoria em suas casas semanalmente dispondo apenas de dez minutos.

O coordenador executivo da operação contra a dengue do Corpo de Bombeiros, Daniel Barcelos, disse que "essa nova proposta do governo foi um trabalho que já foi desenvolvido em outros países. Em Cingapura e no Paraguai deu certo, com redução de 95% de índice de infestação. Então é realmente trazer um trabalho que já deu certo fora e tentar operacionalizar aqui no nosso estado. Esse trabalho tem como foco passar para o morador que ele tem condição de identificar todos os focos do mosquito transmissor [Aedes aegypti] e sua residência, e eliminá-los".

O capitão Barcelos declarou ainda que existe a preocupação de uma epidemia de dengue no próximo verão, com a entrada dos quatro tipos de vírus da doença no estado. Por isso, defende a conscientização da população como melhor instrumento de combate à dengue. "Não existe outra forma de combate, que é o controle mecânico, a conscientização, com a gente fazendo a nossa parte dentro de casa, fazendo a eliminação de possíveis focos em nossa residência".

Equipes de fiscais da Operação Lei Seca, também participaram das atividades do Dia da Criança com informações educativas sobre o risco de beber e dirigir. O cadeirante William de Souza, de 41 anos idade, que participa da campanha de conscientização de que álcool não combina com a direção, ficou paraplégico aos 21 anos de idade, depois de ter bebido em uma noitada e batido o carro que dirigia. "Eu sou cadeirante e tive a infelicidade de fazer a mistura do álcool e direção que me deixou paraplégico. O governo recrutou deficientes que tivessem um histórico real da mistura do álcool com a direção, para que a gente possa dar um relato de que essa mistura não combina", alertou.

comments powered by Disqus