Notícias
violência sexual

Angelina Jolie sobre estupro: ″É uma questão de poder″

Gabriela Loureiro - Brasil Post - 23/06/2014

[img1]

[box-leia]A atriz Angelina Jolie deu um importante recado sobre violência sexual. "Não tem nada a ver com sexo, tem tudo a ver com poder", disse ela durante a primeira reunião mundial para acabar com a violência sexual contra as mulheres em conflitos, promovida pela ONU.

"O estupro como parte inevitável de um conflito é um mito. Não existe nada de inevitável nisso", disse Angelina, que é enviada especial do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur) e documentou histórias de refugiados sírios e de vários países da África, inclusive de mulheres vítimas de estupro como arma de guerra. Angelina também , dirigiu um filme sobre a violência contra a mulheres durante a guerra da Bósnia (1992-95), Na Terra de Amor e Ódio, que estreou em 2012.

"Devemos mandar uma mensagem para o mundo inteiro de que não é uma desonra ser sobrevivente de violência sexual, a vergonha é do agressor", disse.

Paralelamente, em uma entrevista a um programa de rádio da BBC, Angelina falou sobre uma cena do filme Malévola, em que foi a protagonista. A cena polêmica foi interpretada pela escritora Hayley Krischer em um artigo no Huffington Post como uma metáfora de estupro, o que a atriz confirmou. Na cena, a Malévola é drogada por um homem pelo qual ela está apaixonada, e ele corta suas asas e lhe rouba a habilidade de voar.

"Nós estávamos muito conscientes, a roteirista e eu, que a cena era uma metáfora para estupro", disse Jolie. "A essência do filme é abuso, e como o abusado tem uma escolha de abusar dos outros ou superar e se tornar uma pessoa aberta e amável".

Tags: